A violência é um problema social que está presente dentro e fora das escolas. Ela se manifesta de várias formas entre todos os envolvidos no processo educativo.

A escola é o lugar onde se prega à ética, a moral e mesmo assim não consegue fugir deste mal.

Professores autoritários, alunos desinteressados e acostumados a resolver as coisas no grito, isto acaba em brigas em sala de aula.

Muito se prega sobre o combate a violência. Combater significa guerrear, bombardear, batalhar. A escola deve divulgar ideias de harmonia, paz, amizade e integração entre as pessoas.

A escola tem que ser um local de proteção e não de reprodução da violência.

Publicidade
Publicidade

O professor não foi preparado para lidar com agressões. Este profissional precisa de apoio de toda comunidade escolar. O problema não pode ser meu ou seu. Ele tem que ser nosso e todos têm que trabalhar juntos para diminuir este problema.

Segundo uma pesquisa: uma instituição de ensino que está num local de violência, não obrigatoriamente é violenta. A escola tem uma violência de fora para dentro, mas tem a que ela própria produz. Todo ambiente tem suas próprias características, não é uma consequência direta do que acontece fora dela.

Os casos mais comuns de ameaças que os professores sofrem são a respeito de baixo rendimento escolar. Uma nota baixa nem sempre é entendida como um alerta para que o aluno melhore ou estude com mais dedicação: para muitos estudantes a nota é compreendida como algo pessoal.

Publicidade

Alguns fazem ofensas verbais, enquanto outros partem para agressão física ou danos a bens dos professores. Eles furam pneus, riscam carros. Outros depredam a escola, quebrando ventiladores, portas, riscando carteiras, destruindo cadeiras.

Os xingamentos, gestos obscenos, perturbações, indisciplina são comuns desde as séries iniciais até as finais. Problemas que atrapalham o andamento das atividades pedagógicas e relacionamentos dentro da escola.

Nas escolas existem os casos de discriminação- a violência moral entre os próprios alunos. Esta violência ultrapassa os muros das escolas e está até no mundo virtual.

Os problemas familiares, de relacionamento, baixa autoestima, falta de segurança, drogas, exclusão social, tudo acaba ajudando a aumentar a violência nas escolas.

Não estamos conseguindo resolver o problema nas escolas e, isto é grave. O que será preciso fazer para mudar este quadro? Será preciso sair da indignação moral baseada em emoções passageiras, que tantos acham magníficos expor. Projetos terão que ser criado para ajudar os alunos a expor suas emoções de forma positiva e tentar resolver as questões através do diálogo. #Educação