Apesar da globalização e a tecnologia avançada, a pobreza no mundo é um fator que gera grandes preocupações. Tem muitas pessoas em plena miséria, pais de família, crianças e até os animais, que vivem em barracos e mal tem o alimento dentro de casa.

Para combater a fome e a pobreza o governo planejou várias ações, tentando ajudar essas pessoas, mas muitas delas não resolvem os problemas, apenas amenizam a pobreza. A pobreza traz consequência como o aumento da criminalidade, fome e a doença. Aqui no Brasil com os programas assistenciais houve diminuição da pobreza, mas há muito para ser feito, para sua erradicação. 

Outra grande consequência da pobreza é a fome, com a desigualdade de renda, falta alimentos na mesa das pessoas.

Publicidade
Publicidade

Por mais que os governos planejem as ações, este problema está longe de acabar.

A escassez dos alimentos gera consequência graves, que acabam prejudicando toda a população. Como a criminalidade que nos últimos anos tem aumentado muito, e está matando muitas pessoas inocentes. Temos que viver presos dentro da nossa própria casa, com muros e grades, é como se nós pertencessemos à criminalidade. Não podemos sair nas ruas com um cordão bonito no pescoço, um modelo avançado de celular ou um relógio de ouro. Porque somos roubados bruscamente e por vezes nem percebemos. Temos que manter sempre o seguro do carro, porque você pode ficar sem ele a qualquer momento. Com a briga da polícia e os bandidos, a possibilidade de sermos atingindo com uma bala perdida é grande, como acontecem com muitos inocentes que acabam morrendo.

Publicidade

O desemprego contribui com esse fator da criminalidade e nestes últimos tempos vem aumentando muito, com esta crise que estamos vivendo. As preocupações das pessoas são grandes. Tem muita gente que diz estar com medo desta crise e das consequências que ela pode trazer para a sociedade.

Aqui no Brasil, este ano é de eleição, muitos políticos estão prometendo melhorias para a sociedade, como sempre agora é esperar. Quem vive bem e está ganhando bem, não está nem aí para as pessoas que vivem na linha abaixo da pobreza. Vamos torcer para que essa tempestade passe e que venha muita abonança para as pessoas viverem melhor.