Por meus próprios problemas de saúde, comecei a pesquisar sobre as propriedades de plantas medicinais e seu uso na "cura" ou melhora de enfermidades recorrentes na maioria das pessoas, incluindo eu mesma. Foi nestas pesquisas que deparei-me com o tratamento para artrose e artrite através da sucupira, mas só a encontrei por tê-la procurado. Uma amiga da hidroterapia, ao ver-me com dificuldades em determinados movimentos, disse-me que estava assim, até pior que eu, e começou, por indicação de um conhecido, a tomar o óleo de sucupira, três gotas todos os dias, e hoje não sente dores, nem possui mais as restrições de movimentos tão conhecidas das pessoas com artrose.

Publicidade
Publicidade

Eu mesma me espanto em vê-la andando, fazendo exercícios, vestindo-se, todos atos normais para aqueles que não sofrem de artrose, mas tão difíceis para quem é por ela acometido.  

Verificando as pesquisas existentes sobre esta planta e sua semente, descobri que suas propriedades vão além do alívio de dores na artrose e artrite. É um poderoso anti-inflamatório, antibiótico, antioxidante, anticancerígeno,   e  anestésico local. Suas indicações são inúmeras, vão desde úlcera, gastrite, aftas, amigdalite, artrite, artrose, asma, dermatoses, dores espasmódicas, diabete, sífilis, hemorragias, vermes intestinais, ácido úrico, blenorragia, ronquidão, câncer de próstata, inflamações de útero e ovários, até reumatismo. Assistindo um vídeo do youtube onde o Jô soares entrevista o ator Juca de Oliveira, pude constatar mais uma vez que seus benefícios são realmente verdadeiros.

Publicidade

Juca conta que uma vez trabalhando em sua fazenda com a enxada, "travou" e não conseguiu ficar ereto novamente. Sofreu por alguns dias até que alguém lhe indicou que tomasse chá de semente de sucupira,e foi o que fez, passou a tomar o chá desta semente, cerca de 1,5 litros por dia, como água, e em uma semana estava ótimo. O mais impressionante foi o caso que contou ao Jô sobre seu cachorro, um cão da raça fila, acometido por um problema grave na junta femural de uma de suas patas traseiras e que o impedia de andar com as 4 patas. Um veterinário foi chamado e disse que o cão deveria ser operado e colocar um implante de titânio em substituição à junta femural lesada. Mas aconselhado por sua esposa e tendo experimentado ele mesmo os benefícios da sucupira, fez uma espécie de infusão da semente de sucupira e passou a administrá-la ao cão algumas vezes ao dia por vários dias, o que resultou em uma cura, até hoje desacreditada por veterinários, que diziam que o cão não andaria mais se não operasse, e está lá, para quem quiser ver, levando uma via normal.

Publicidade

O Juca também conta que a atriz e modelo, Mila Moreira, o agradece até hoje, por ter lhe indicado o chá da semente de sucupira para a cura de sua artrite, que por mais de 5 anos lhe incomodou, levando-a inclusive a submeter-se a infiltrações e tratamentos com corticoides, em uma clínica dos Estados Unidos. Nada adiantou, somente após a ingestão do chá de sucupira diariamente, foi que a atriz obteve a sua cura e hoje é grata por sua indicação.

Cientificamente há estudos procurando confirmar os benefícios do uso da sucupira em diversas enfermidades, mas ainda não há uma indicação para o uso no ser humano. Pesquisas realizadas pela Química Mary Ann Foglio, especialista em fitoquímica do CPQBA (Centro Pluridisciplinar de Pesquisas Químicas, Biológicas e Agrícolas) da UNICAMP - Universidade Estadual de Campinas, determinam que resultados positivos existem, especialmente contra inflamações e câncer de próstata, mas testes foram realizados somente em animais e ainda não foram efetivamente provados os benefícios para o ser humano, nem quais as doses adequadas a serem tomadas.  

No entanto, muitos são os relatos de cura de enfermidades com o uso do chá, óleo, tintura e infusão da semente de sucupira, não há como contestar isto. E de acordo com fitoterapeutas que se utilizam da sucupira para a cura de determinadas doenças, se for tomada de acordo com as indicações, formas de consumo e dosagens, não há efeitos colaterais ou contraindicações. Os Índios Pataxós já utilizam esta planta nativa da região entre o Cerrado e a Mata Atlântica, há muitos anos, e suas propriedades curativas já são muito conhecidas e difundidas popularmente. Estamos descobrindo que a #Natureza é poderosa e a cura de muitas enfermidades está facilmente ao nosso alcance, além de seu custo ser baixíssimo ou até zero, dependendo da proveniência da planta, raiz, erva ou substância à ser utilizada. É uma alternativa válida para todos que não encontram na medicina alopata a cura para seus distúrbios e doenças, ou que desejam um tratamento menos invasivo para seus males.