Segundo a NASA, o foguete Antares, que transportava a cápsula não-tripulada Cygnus, explodiu na noite do dia 28, seis segundos após seu lançamento, de causas ainda não conhecidas. O foguete, da empresa norte-americana Orbital Sciences Corporation, decolou da plataforma de lançamento da base de Wallops Flight Facility, na Virgínia (Estados Unidos) e explodiu às 18 horas e 22 minutos (horário local). A falha foi transmitida ao vivo online pela NASA TV. O foguete tinha a altura de um prédio de 14 andares e era avaliado em US$ 200 milhões. A plataforma foi destruída, mas felizmente, ninguém na base ficou ferido.

A cápsula levaria 2,2 toneladas de suprimentos, material para experimentos científicos e outros equipamentos para a Estação Espacial Internacional (ISS), onde estão seis astronautas, sendo dois norte-americanos, três russos e um alemão.

Publicidade
Publicidade

Os seis desenvolverão várias pesquisas conjuntas da Agência Espacial Norte-Americana (NASA), da Agência Espacial da Rússia (Roskosmos) e da Agência Espacial Europeia (ESA).

Do total da carga, cerca de 700 toneladas correspondia ao material para experimentos científicos. Um desses experimentos é sobre a irrigação do coração e do cérebro na ausência de gravidade. Os resultados desse experimento podem ajudar no tratamento de doenças como o Mal de Alzheimer.

O lançamento seria realizado na noite do dia 27, mas foi adiado por 24 horas, depois de um navio cruzar o perímetro de segurança determinado para a operação. De acordo com o planejamento, a Cygnus deveria se acoplar à ISS no dia 2 de novembro.

A missão, denominada CRS-3, seria a terceira realizada pela Orbital Sciences e o primeiro lançamento noturno do foguete.

Publicidade

As duas primeiras entregas foram completadas com sucesso, em janeiro e julho desse ano. O contrato, de US$ 1,9 bilhão firmado entre a empresa e a NASA, prevê a realização de oito voos de carga para a ISS até o fim de 2016. Desde que a NASA começou a utilizar os serviços do setor privado para abastecer a ISS, esse foi o primeiro acidente ocorrido.

Após o acidente, a Rússia se ofereceu para reabastecer a ISS. Segundo Alexei Krasnov, diretor da Agência Espacial Russa, se a NASA fizer um pedido de reabastecimento em caráter de urgência, a Agência atenderá à solicitação.

Na manhã de hoje, a Rússia lançou do centro de Baikonur, no Cazaquistão, seu próprio foguete com 1,8 toneladas de mantimentos para reabastecer o setor russo da ISS.