O Complexo do Maré localiza-se na margem da Baía da Guanabara. No princípio tinha características de manguezal e a população dessa região sofria com as altas da maré que traziam ratos, cobras e doenças. O Maré foi surgindo aos poucos pelos destroços de construções em regiões próximas e de pessoas que eram retiradas de lugares impróprios. Foram feitas várias pressões para que não permanecessem moradores nessa localidade com procedimentos paliativos que não surtiram efeito. Houve então a necessidade de melhorar o que ali estava com construções de casas de alvenaria no lugar de palafitas. O complexo caracteriza-se por um traçado labiríntico, cheio de becos sem saída.

Publicidade
Publicidade

Com o mesmo intuito, foi enviada a tropa de pacificação no ano passado (2013) para o Morro do Alemão - a contenção do tráfico de drogas e os traficantes. Foi assinado pela Presidenta Dilma um decreto pela garantia da Lei e da Ordem, ficando assim estabelecido que a tropa enviada desde abril, agora para o complexo do Maré, permaneça no local sem prazo determinado.

Em torno de 2400 soldados enviados, o Exército não cita se esse efetivo será mantido ou enviará reforços. Desde que o exército foi enviado em abril deste ano, tem-se acionado várias vezes a tropa para contenção de confronto entre facções. Muitos bandidos saíram do complexo mas outros ainda permanecem. Os militares têm uma rotina diária de caminharem a pé pela comunidade, seguidos por um carro de som e fazendo a distribuição de panfletos informativos onde pedem que os moradores da área pacificada "sigam as orientações" e "mantenham a calma".

Publicidade

Com intuito de evitar confrontos e brigas, militares soltam tiros para o alto e usam gás de pimenta.

O morro do Maré possui um território de 10 km² dividido por duas facções perigosíssimas (Comando Vermelho e Terceiro Comando Puro) além de uma milícia. O total de população do morro é cerca de 130 mil moradores. Mesmo com todo o aparato dispensado para a pacificação e a diminuição do tráfico no morro, o fim da guerra parece ser algo para muito tempo ainda.