Houve um tempo em que preparar um prato colorido, cheio de verduras e legumes, além do consumo constante de frutas era sinônimo de saúde. Por causa do grande uso de agrotóxicos, isso cada vez mais deixa de ser verdade. Consumir verduras, legumes e frutas cheios de agrotóxicos, ao contrário de benefícios, podem significar doenças a longo prazo.

O que são?

Agrotóxicos são os pesticidas usados para acabar com pragas ou doenças que atingem culturas agrícolas. Eles podem ser usados para combater ervas daninhas, fungos ou insetos e são usados na pecuária e lavouras.

O consumo de agrotóxico faz mal à saúde?

A Abrasco (Associação Brasileira de Pós-Graduação em Saúde Coletiva) divulgou em abril de 2012 durante o Congresso Mundial de Alimentação e Nutrição em Saúde Pública que o consumo de agrotóxico pode causar diversas doenças, como diabetes, depressão, alergias respiratórias, câncer, distúrbios de tireoide, Mal de Parkinson e aborto.

Publicidade
Publicidade

E os dados são preocupantes: Aproximadamente 1/3 dos alimentos consumidos por brasileiros estão contaminados. Durante a pesquisa, o pimentão surpreendeu negativamente. Mais de 90% das amostras testadas estavam contaminadas. O morango, pepino, alface e cenoura apareciam em seguida. A batata, por sua vez, se mostrou com índices dentro dos estipulados pela Anvisa.

Os Estados Unidos são conhecidos mundialmente pelo alto uso de agrotóxicos, mas já em 2008 o Brasil ocupou o posto de maior mercado do setor, utilizando quase 20% do produto produzido mundialmente.

E quanto ao meio ambiente?

O uso incorreto de agrotóxicos causa desequilíbrio ambiental. Estudos mostram que o ar, a chuva e até nossa água já apresenta indícios de contaminação. Antes mesmo do uso de agrotóxicos, as práticas da agricultura em geral já são nocivas ao meio ambiente.

Publicidade

Ao chegar em um território, empresas promovem o desmatamento, reduzem a biodiversidade e praticam a monocultura. Em seguida, chegam os fertilizantes, principalmente para que todas as plantas produzam com rapidez e abundância durante todo o ano. No Ceará, por exemplo, já houve o caso de três fazendas que pararam de produzir por causa da destruição total do solo; a sua terra não produzia mais nada.

Os agrotóxicos também são um dos principais fatores de contaminação de rios, além de água subterrânea. E a água poluída é nociva para a flora e fauna aquática; há alguns peixes que armazenam os agrotóxicos em sua gordura e não são afetados, mas os humanos que os ingerem, sim, e podem sofrer intoxicação.

O que fazer?

A melhor saída para eliminar ou ao menos diminuir o consumo de agrotóxicos é aderir a uma alimentação com alimentos orgânicos. Os alimentos orgânicos ainda estão se popularizando no Brasil e têm como principal vantagem serem cultivados sem uso de agrotóxicos, com atenção ao meio ambiente e preservação da terra e recursos naturais.

Publicidade

Mas se você acha produtos orgânicos muito caros e deseja uma alternativa mais econômica, uma boa solução é comprar os produtos da época. Teoricamente, eles precisariam do uso de menos agrotóxicos para serem produzidos.

E não esqueça, essas pequenas mudanças podem produzir um enorme impacto positivo na sua vida, na vida de seus filhos, de sua família e no meio ambiente. Uma boa interação entre o homem e #Natureza é um fator determinante para preservar o planeta para as próximas gerações.