O cacau é a principal matéria-prima dos mais diversos e deliciosos chocolates e o Ebola está ameaçando a sua produção. De acordo com informações passadas por Paul Bulcke, presidente da Nestlé, a empresa teme que a epidemia possa afetar diretamente a produção de cacau, pois a África Ocidental, onde o vírus está espalhado e matando muitas pessoas, é uma forte produtora do fruto. De acordo com as previsões da empresa, se essa epidemia de Ebola não for controlada e continuar avançando rapidamente na região, o mercado de cacau provavelmente será afetado. De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), até 12 de outubro, já foram registradas 8.997 pessoas com a doença e 4.493 mortes.

Publicidade
Publicidade

Quase todos os casos ocorreram em Guiné, Libéria e Serra Leoa, na África Ocidental.

A Nestlé não tem fábricas nesses países, mas resolveu contribuir com 100 mil francos suíços para a Cruz Vermelha usar no combate ao vírus. A empresa tem receio de que os principais produtores mundiais de cacau, Costa do Marfim e Gana, que são vizinhos da região afetada, comecem a ter casos do vírus.

Quase 9 mil pessoas estão com Ebola

De acordo com os dados atualizados emitidos pela Organização Mundial da Saúde, OMS, já são 8.997 pessoas contaminadas e 4.493 mortes. Os doentes estão em sete países: Espanha, Estados Unidos, Serra Leoa, Guiné, Libéria, sendo que o último é o país com maior número de ocorrências. Nesse relatório a OMS ainda não colocou o segundo caso de enfermeira que cuidou do paciente liberiano Thomas Duncan e hoje está doente.

Publicidade

O paciente Eric já morreu e a enfermeira está internada em Dallas.

O vírus do Ebola é transmitido através de secreções do paciente doente e com sintomas. Os primeiros sintomas do ebola são dores musculares, febre, dor de garganta, de cabeça e fraqueza. Depois o doente tem diarreia, vômitos, problemas hepáticos e renais. As erupções cutâneas e o sangramento externo e interno são os últimos sintomas do Ebola. Ainda não há tratamento específico. Os doentes recebem medicamentos para ajudar a diminuir os sintomas.