Pelo menos seis pessoas foram feridas em um tiroteio em Marysville Pilchuck, escola de ensino médio dos Estados Unidos. De acordo com a polícia, o atirador era aluno da instituição e está morto. Os policiais acreditam que havia apenas esse atirador envolvido.

CBS News noticiou que uma enfermeira do Hospital Regional Providência informou que três pacientes chegaram baleados na sala de emergência do hospital. Um deles tinha ferimento de bala na cabeça e estava em estado grave. O hospital aguarda um quarto paciente que deve ser transferido para lá a qualquer momento.

De acordo com informações da polícia local, o tiroteio aconteceu às 10h39 dessa sexta-feira, 24 de outubro de 2014.

Publicidade
Publicidade

As autoridades alertaram a todos que os pais não devem se aproximar da escola.

Vários estudantes e um professor relataram ter ouvido tiros. "Nosso filho ligou para nos avisar que está bem e que ficou a 50 metros do atirador. Alguns estudantes fugiram e conseguiram pular a cerca para uma casa vizinha para poder escapar do atirador. Ele não sabia falar sobre quaisquer feridos, mas achava que havia pelo menos um ", disse Tom Hopper.

Os estudantes tiveram que evacuar o edifício, com as mãos para cima. Vários policiais, bombeiros e unidades de medica foram destinados ao local. Os alunos estão sendo retirados de lá e colocados em um ônibus. Outros estudantes foram vistos correndo pelo estacionamento da escola para fugir em desespero. Ao que tudo indica, o atirador, que era um aluno do colégio, se matou após ferir vários colegas.

Publicidade

A polícia está varrendo toda a escola americana para ver se não há mais nenhum atirador. O pânico foi geral na região. Pessoas que estavam indo para a região da escola contaram que tiveram que parar, pois o fluxo de policiais e ambulâncias para o local era muito intenso. Contam também quem se assustaram ao verem os estudantes fugindo desesperadamente.

O seguinte comunicado oficial foi dado:

"O acesso ao Marysville Pilchuck High School está atualmente bloqueio, devido a uma situação de emergência. Polícia e serviços de emergência estão no local."