Em um esforço para combater a evasão fiscal global, mais de 50 países assinaram um Acordo Multilateral (o "Acordo") através das autoridades competentes para a troca automática de informações fiscais entre eles. A troca de informações fiscais será baseada na Convenção Multilateral sobre Assistência Mútua Administrativa em Matéria Fiscal. #Negócios

O acordo foi assinado em 29 de outubro de 2014, na reunião anual do Fórum Global sobre Transparência e Troca de informações para fins fiscais (o "Fórum Global"), em Berlim. Os países que assinaram o Acordo incluem muitos daqueles representados na Organização para a Cooperação Econômica e Desenvolvimento ("OCDE") e todos os países do G20. Além disso, países como as Ilhas Virgens Britânicas e as Ilhas Cayman foram signatários. Os Estados Unidos não assinaram o acordo.


Durante uma reunião de setembro dos ministros das Finanças do G20 em Cairns, a OCDE apresentou o novo padrão para a troca automática de informações financeiras em questões fiscais (o "Standard"). A norma prevê o intercâmbio anual automático de informações financeiras, e a maioria dos países se comprometeram a implementar a norma numa base de reciprocidade com todas as jurisdições interessadas. Prevê-se que o Fórum Mundial irá estabelecer um processo de revisão por pares, projetado para assegurar a implementação efetiva desse intercâmbio automático. Além disso, os governos concordaram em elevar o nível de informações trocadas mediante pedido, incluindo a exigência de que o usufruto de pessoas jurídicas estarão disponíveis para as autoridades fiscais e também trocadas com parceiros do tratado.


Os primeiros a adotarem o acordo se comprometeram a começar a troca de informações fiscais no âmbito do acordo em setembro de 2017, com mais países que devem seguir esse procedimento em 2018.


Como os países começam a compartilhar mais e mais informações fiscais um com o outro, é extremamente importante que as empresas multinacionais orientem os seus consultores fiscais para garantir que todas as obrigações de conformidade em todas as jurisdições necessárias sejam cumpridas.