Trayvon Martin, Michael Brown, Akay Gurley, Eric Garner e agora Tamir Rice. Parece que a ideia de que com o primeiro presidente negro, acabaria a segregação racial norte-americana, foi por água abaixo.

A brutalidade policial em relação aos negros é antiga nos Estados Unidos. Nas décadas de 60 e 70 distúrbios raciais provocaram cerca de 200 mortes. Conflitos raciais como o de Ferguson recentemente mostraram a gestão equivocada das autoridades locais. As contradições oficiais, o silêncio e a opacidade se destacaram por seus excessos.

Já foi comprovado que o que mais acalma a família e a comunidade do falecido é logo de início as autoridades atuarem com transparência e justiça.

Publicidade
Publicidade

Aqui no Brasil não é muito diferente, pois os números de casos de negros que são vítimas da força policial também é muito grande. Talvez a maior diferença seja que aqui no Brasil nós aceitamos mais essas mortes, e assim não ocorrem grandes manifestações na rua.

A segregação racial gera o afastamento do negro aos seus direitos primários dentro da sociedade, priva-o também muitas vezes da justiça. A justiça que deveria ser cega, às vezes se faz muito diferente ao tratar um caso envolvendo um negro e outro envolvendo uma pessoa de etnia branca. Essa diferença é inaceitável, já que todos estão sob o mesmo governo, as mesmas leis. Todos deveriam ter acesso à justiça de forma igual, merecendo assim a mesma atenção das autoridades. Gostaríamos que casos como os de Trayvon, Akay, Eric, Tamir e muitos brasileiros que também são vítimas todos os dias em comunidades carentes desse excesso policial, servissem de exemplos para as autoridades refletirem o modo como vêm tratando casos como esses, de pessoas que se tornam vítimas simplesmente por serem negras.

Publicidade

A cor da pele, assim como a classe social, a religião, a preferência sexual de uma pessoa, jamais podem ser um fator determinante na hora da aplicação da justiça.

Porém sabemos que infelizmente, ao longo da história, muitas conquistas são obtidas através do sacrifício de muitas pessoas. Então que esses casos nos sirva de exemplo. Pensem nisso!!