Ao abordar a proteção aos #Animais, o estilista Ronaldo Fraga veio chamar a atenção de todos para que ajudem. Estamos todos de olho nos milhões de animais abandonados pelo Brasil. As ruas estão sempre lotadas de peludinhos que são expulsos de suas casas, ou então ficam doentes e da mesma maneira são largados à própria sorte. Ao defender esses peludinhos o estilista demonstrou um ato de amor a um ser indefeso. Ao chamar atenção para isso, ele quer mostrar que um animalzinho não é uma roupa que depois de usada pode ser descartada. Vamos nos unir e acabar com esses loucos que fazem dos seres vivos mercador! Estamos todos na luta por eles, sejam cães, gatos, pássaros, que estão sempre aprisionados em gaiolas, correntes, vivendo sob condições sub-humanas sem condições de se defenderem.

Vou contar do Mercado Central de Belo Horizonte, cidade na qual resido. Os animais vivem lá como se fossem sacos de batatas, enjaulados, passam fome, frio e são expostos a todo tipo de doenças. Várias manifestações já foram feitas e não se consegue acabar com essa falta de respeito para com serzinhos tão indefesos. É humilhante passar pelo mercado, sem sentir a tristeza que vem desses bichinhos e não ter como ajudá- los, pois alvarás são comprados em prol disso. As ONGS mineiras fazem manifestações para tentar que algum político faça alguma coisa, mas até hoje nenhum se dispôs a fazer algo em prol dos bichinhos. Um lugar onde todos comem, passeiam, levam famílias e filhos e tem esse lado degradante, não pode ser um lugar agradável para se estar. Por isso estou sempre unida com todos que tentam fazer alguma coisa pelo fechamento dessa vergonha do Mercado.

Por mais que tentemos acabar com essa prática ilegal de venda de animais, somente com a união de todos podemos chegar lá. Se a sociedade abrir os olhos e enxergar que seria a mesma coisa que vender uma criança, essa prática já teria acabado, mas para a sociedade é muito normal vender um animal, pois para ela, eles não tem sentimentos.

Se olharmos bem fundo nos olhinhos deles verão quão tristes são e sentiremos que nossa luta deve seguir sempre adiante e sem tempo determinado para acabar! #Opinião