Quem já levou uma picada de carrapato ou é criador de animais, e sofre para tentar controlar esse ectoparasita, tem o carrapato como uma simples e complicada praga. Porém, estudos mostram que esse aracnídeo pode ajudar a tratar e curar o câncer. O carrapato pesquisado é o famoso carrapato estrela, o transmissor da febre maculosa que recebe como nome científico Amblyomma cajennense. De acordo com o estudo, a sua saliva pode ser usada no combate ao câncer.

Essa pesquisa foi feita por especialistas do Instituto Butantan, da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo. De acordo com eles, uma proteína encontrada na saliva do animal consegue destruir as células cancerígenas sem interferir nas células saudáveis.

Publicidade
Publicidade

Até o momento, o estudo foi feito em camundongos e coelhos e teve resultados satisfatórios. Agora, os pesquisadores aguardam a autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para poder testar em humanos.

Ao todo, os especialistas já realizam estudos há dez anos e pelos resultados encontrados, acreditam que essa nova substância encontrada poderá ajudar na regressão e até curar casos de câncer no pâncreas, rim e na pele.

Embora os resultados sejam surpreendentes e muito bons, é necessário o uso da droga em humanos para saber se haverá ou não a necessidade de combinar o uso dessa proteína da saliva do carrapato com outro medicamento ou até com quimioterapia.

Vale ressaltar que ao pesquisar a saliva do carrapato, a equipe não estava procurando um tratamento para o câncer e sim uma nova droga anticoagulante, visto que é um parasita hematófago e precisa ter essa substância na saliva para impedir que seu sangue coagule enquanto ele se alimenta.

Publicidade

No meio dessa pesquisa eles notaram que a molécula poderia atuar na proliferação celular e os testes em tumores passaram a ser feitos.

Essa molécula não era conhecida pela ciência e foi patenteada pelo instituto. Hoje a produção dessa substância em escala maior, que permita o uso medicinal, já é uma realidade no Butantan. #Inovação