O Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE) informou nessa quarta-feira (12), que a meta do estado de São Paulo é recuperar 10% do volume útil do sistema Cantareira até abril de 2015 e também o volume morto que será utilizado para abastecimento. A Agência Nacional de Águas (ANA) deseja saber qual será o limite mínimo dos reservatórios do estado até o fim do período de chuvas.

O presidente do DAEE, Alceu Segamarchi Júnior, foi ouvido pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Sabesp, realizada na Câmara de São Paulo, a fim de abordar os aspectos que podem ser positivos para a recuperação de 10% do Cantareira.

Publicidade
Publicidade

Segundo ele, se chover a média dos últimos anos nos meses seguintes a meta será alcançada e o Cantareira estará com 25% do seu volume útil em abril.

Todos os estudos e a meta baseiam-se em anos anteriores. Espera-se que chova o estimado e previsto para que ocorra a reversão do cenário alarmante do Cantareira e também possa se recuperar o volume morto.

Alceu Segamarchi Jr, afirmou que, segundo carta recebida da Sabesp na segunda-feira (11), começaram a utilizar a segunda cota da reserva técnica a partir do próximo sábado (15). Segundo a ANA, a reserva técnica está sendo utilizada desde março desse ano.

As reclamações dos consumidores de água da capital e regiões metropolitanas continuam a aumentar. Eles alegam que está ocorrendo racionamento de água, pois não há água nas torneiras de suas residências.

Publicidade

Mas a Sabesp nega que estejam realizando racionamento e afirma que estão utilizando a manobra de redução de pressão da vazão da água. O governador Geraldo Alckim já se posicionou em favor da Sabesp e orienta que o método continue vigorando mesmo após a crise hídrica.

A crise hídrica no estado de São Paulo é preocupante, os seis principais reservatórios estão em constante queda de seus níveis. Nessa quarta-feira (12) todos os seis reservatórios sofreram queda, destacando Alto do Tietê que caiu 0,2 %: estava em 8% ontem e caiu hoje para 7,8 pontos percentuais.

O Guarapiranga caiu 0,3%,estando agora com 35,7% .

Portanto, a população de SP deve continuar adotando as medidas de economia de água, reutilizando e reduzindo o consumo da mesma. Medidas simples e úteis podem ser adotadas, tais como: reutilizar água da lavagem da roupa, reduzir tempo no banho, lavar louças poucas vezes ao dia, etc. #Governo