Infelizmente as notícias sobre corrupção se sucedem no Brasil de uma forma impressionante. Nem tanto pela quantidade, mas, principalmente pela qualidade da estrutura montada pelos bandidos. Há não muito tempo um escândalo ficou nacionalmente conhecido como o caso dos Anões do Orçamento. A corrupção fora descoberta dentro do Poder Legislativo com deputados e senadores se locupletando com comissões ganhas para manipular as verbas destinadas às obras de municípios e estados, colocando essas rubricas no Orçamento da União. Coisa feia para ser descoberta ali. Alguns foram punidos, outros tantos massacrados pela mídia, e tudo continuou andando como sempre.

Publicidade
Publicidade

Depois veio o Mensalão, com uma estrutura muito maior e mais bem elaborada e que envolvia, não apenas alguns indivíduos, mas empresas de grande porte, bancos, empresários e partidos políticos inteiros. O caso de corrupção dos Anões do Orçamento ficou sendo conto de criancinha, se comparado com a roubalheira instalada pelo Mensalão. Dessa vez muitos foram acusados, alguns foram punidos, outros escaparam, mas o abalo na credibilidade da administração petista foi concreto, e deixou muita gente assustada.

Dessa vez o negócio foi maior ainda. Em tamanho e em importância. A sujeira alcançou todos os degraus das escadas que levam ao Poder Brasileiro. Não só pelas pessoas envolvidas, mas, o que é mais grave que nas outras histórias de corrupção, pelo uso de empresas estatais como, no caso, a Petrobrás.

Publicidade

Além de roubarem dinheiro, ainda estão destruindo as empresas.

Não quero instigar revoluções, tampouco quero fomentar comparações, mas somos forçados a perceber que o povo brasileiro ainda tem muito caminho a percorrer até chegar a uma sociedade que cultue valores de ética e respeito. Não digo que em outros países não exista corrupção, ou que a ladroeira não corra solta nos corredores dos poderes estabelecidos. Claro que tudo isso ocorre, pois esse comportamento é inerente ao Homem. Só que nos povos onde as pessoas se incomodam com atitudes desse tipo no #Governo, há grita e cobranças por parte das pessoas que se sentem enganadas pelos seus representantes, e há também, em alguns casos, coragem de alguns desses bandidos engravatados para reconhecerem que estão errados. Aqui no Brasil nem o povo reclama, nem os envolvidos assumem qualquer participação. O que dizem com toda empáfia é que não sabiam de nada, como se isso os isentasse de culpa. Ou que quem ouve acredita.

Pena que as coisas caminhem nessa direção. Em pouco tempo teremos, realmente, saudade dos Anões.