Tenho que sair para comprar pão, pego o carro. Depois tenho que ir trabalhar de carro, é claro! Por aí sigo meus afazeres como um ritual com meu carro que não largo por nada. Estacionamento R$ 10,00, R$20,00, R$30,00... um absurdo. E quando finalmente encontro uma vaga livre, logo corre um flanelinha exigindo R$10,00, R$20,00, R$30,00 para cuidar bem do meu patrimônio. A propósito será que um veículo deve ser considerado por nós como um patrimônio?

Combustível é simplesmente o que mais gera impostos para nosso digníssimo governo. "Para mim um automóvel é só um monte de ferro que um engenheiro maluco cria e encanta aos deslumbrados".

Publicidade
Publicidade

Para que gostaria de possuir um carro e desfilar com as placas dizendo "SP-São Paulo" número tal, tal, tal, para em qualquer esquina um guardinha qualquer que está cheio de problemas resolver puxar seu talão para mim? Vou ser autuado por isso, mais isso e aquilo outro também. Para poder tentar me defender terei que gastar tempo, dinheiro, paciência e muita sorte, pois justiça é a parceira número um da vagareza.

Se aprofundarmos a memória, os fatos e a tendência das coisas podemos até questionar essa propriedade móvel (no caso um veículo automotor), porque quando compramos algo ou que seja passado para nossa inteira propriedade, esse bem ou patrimônio se torna seu totalmente. Então porque é obrigatória a placa de identificação? Somente seria interessante se servisse para o proprietário beneficamente! Porém a placa dos veículos só existe para complicar seus proprietários e ponto final.

Publicidade

Dizem as pessoas sérias que é para um bom controle do trânsito, da segurança pública e etc. Mas para manter a ordem não precisaria tornar o sistema completamente financeiro com indústria rotativa de multas e situações de apelação para poder praticar a autuação. Como por ex: abaixar a velocidade mínima permitida em locais estrategicamente que motoristas acostumados a passarem sempre com uma velocidade média habitual possam ser surpreendidos com infrações súbitas e sem nenhum tipo de aviso prévio.

Na verdade a indústria de multas que existe nas grandes metrópoles é mais que perniciosa e está louca para encher seu veículo de multas, apreendê-lo e forjar mil e uma situações para complicar você, principalmente se o seu carro ou moto for possante, bonita(o). Portanto todo cuidado com essa turma é pouco, infelizmente eles se sentem no direito de nos complicar com a desculpa muito digna de que estão em função de seu trabalho e precisam então fazerem seu serviço. "Pena que para cada escolha uma renúncia". Isso é a vida, Charlie Brown Jr. #Seriados #Automobilismo