De acordo com dados divulgados pelo Ministério da Saúde no dia 10, o número de municípios brasileiros em risco de surto de dengue passou de 117 para 125 em apenas uma semana. Já os municípios em alerta já chegam a 552.

Esses números são parte do Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti - LIRAa, feito em 1.524 municípios brasileiros.

As cidades que foram classificadas como em situação de risco são aquelas em que larvas do mosquito foram encontradas em mais de 3,9% dos imóveis pesquisados. Nas que estão em situação de alerta foram encontradas larvas do mosquito entre 1% e 3,9% dos imóveis pesquisados.

Publicidade
Publicidade

Na cidade de Rio Branco, no Acre, o levantamento registrou o índice mais preocupante: 4,2% dos imóveis pesquisados continham larvas do mosquito. Além de Rio Branco, outras capitais também encontram-se em situação de alerta para a dengue: Aracaju, Belém, Cuiabá, Maceió, Natal, Porto Alegre, Porto Velho, Recife, São Luís e Vitória.

As cidades de Boa Vista, Fortaleza, Manaus, Palmas e Salvador ainda não apresentaram os resultados do Levantamento. A previsão é de que os dados sejam divulgados no dia 14.

Segundo o governo, a pesquisa é um instrumento de fundamental importância para a orientação das ações de controle da doença.

Entenda a doença

O Aedes aegypti é o mosquito transmissor do vírus da dengue e suas larvas nascem e se desenvolvem em água parada.

O tempo médio do ciclo varia de 5 a 6 dias.

Publicidade

Os sintomas da doença geralmente se manifestam a partir do terceiro dia após a picada do mosquito. Alguns dos sintomas da doença são: febre alta repentina, fortes dores de cabeça, cansaço extremo, perda do apetite e do paladar, dores atrás dos olhos, dores nas articulações e nos ossos, náuseas e vômitos.

Procure orientação médica se sintomas semelhantes surgirem, pois a automedicação de um paciente com dengue pode agravar a doença. Além dos medicamentos indicados pelo médico, os pacientes com dengue devem ingerir bastante líquido como água, sucos e chás. Recomenda-se também repouso para que o corpo se recupere.