Quase 200 quilos de maconha foram encontrados escondidos na #Igreja de São Judas Tadeu, em Pontezinha, na Região Metropolitana do Recife. O responsável pela igreja e pela droga era um ex-padre, homossexual e alcoólatra. Também estava em poder do acusado, um revólver.

O acusado, já preso, foi padre da Igreja Católica Apostólica Romana, e atuava em Juiz de Fora, Minas Gerais, tendo sido expulso de lá. Como tinha família em Pernambuco, foi para lá, e através da Igreja Católica Apostólica Brasileira, conseguiu ficar à frente da paróquia em Pontezinha. Por causa de seus hábitos nada clericais, também teve seu vínculo cortado com essa outra Igreja, mas não saiu da casa paroquial onde morava, nem se afastou dos afazeres sagrados, e continuou, por exemplo, batizando.

Publicidade
Publicidade

Sem vínculos religiosos entrou em contato com a Igreja Católica Apostólica Americana e, através dela, abriu a Associação da Ordem Beneditina Missionária.

Após a prisão, a Igreja Católica Apostólica Romana se apressou em divulgar que o vínculo do acusado, que existiu com a Igreja, não existe há mais de dois anos. As outras também deverão se pronunciar de forma análoga, mas uma questão muito mais importante fica procurando uma resposta: Como uma pessoa se torna responsável por uma paróquia sem que exista nenhum controle sobre sua atuação anterior, e sem que nenhuma instituição tenha poder sobre o que essa pessoa faz ou deixa de fazer? Ele foi expulso e se recusou a sair da igreja e da casa paroquial e continuou sua "obra" missionária. Simples assim? A população que precisa de um "pastor de ovelhas" fica perdida no pasto, ao perceber que aquele que se diz responsável é um pilantra.

Publicidade

As pessoas que não conseguiram perceber o logro, acabaram se prejudicando ao serem enganadas. E não há a quem recorrer. Não há como abrir uma ação de perdas e danos. Não há como recuperar a fé perdida.

A população fica à mercê de qualquer um que queira abrir uma igreja. Seja vinculada às Igrejas Católicas Apostólicas, (nem imaginava que existiam tantas), ou vinculada às diversas Evangélicas ou Pentecostais, sendo muitas delas, caça-níqueis maquiados de "casa de Deus", ou ainda, uma criada sem vínculos com as já tradicionais.

As pessoas vão ficar, aos poucos, sem saber como praticar sua fé. Está escrito que os falsos profetas virão atormentar a vida e atrapalhar a caminhada rumo ao reino dos céus, mas acredito que questões como essas que apresentamos agora, fogem dos limites religiosos e entram na esfera civil e penal de uma sociedade, devendo as autoridades tomar providências, antes que padres, como esse, consigam, literalmente, fazer a cabeça de seus fiéis.