O Brasil está em primeiro lugar em mais um triste ranking: o ataques de tubarões, sendo dois deles em 2013 com morte das vítimas. Divide essa liderança com os EUA, Austrália e Ilha Ribeirão (França),segundo o banco de dados sobre ataques de tubarões do Global Shark Attack File, pertencente ao Instituto de Pesquisa sobre tubarões (SRI sigla em inglês) em Princeton,Nova Jersey. Esse ranking tem como objetivo direto mostrar e provar que os ataques de tubarões são raros em comparação com outros acidentes envolvendo água, afastando a ideia de que tubarão é um animal assassino de seres humanos e sanguinário, pois, os acidentes se dão pelo único fato de o homem interferir diretamente em seu habitat e não o inverso.

Publicidade
Publicidade

Em maio de 2013, na praia da Enseada dos Corais no Cabo de Santo Agostinho, litoral Sul de Pernambuco, José Rogério da Silva foi atacado por um animal de grande porte logo após entrar na praia, segundo o Instituto Médico Legal (IML) do estado.

Em julho do mesmo ano, a jovem turista paulista de 18 anos Bruna Gobbi foi a primeira mulher a ser vítima de ataque de tubarão nas praias do nordeste. Ela foi atacada na Praia de Boa Viagem, em Recife, Pernambuco. Chegando a ser socorrida, teve a perna amputada, porém, não resistiu aos ferimentos, entrando em óbito.

Nas belas praias do Estado de Pernambuco, os ataques de tubarões são frequentes. A praia mais perigosa é a de Boa Viagem, na capital do estado. Em Pernambuco há um comitê que monitora todos os ataques, que passaram a ser contabilizados desde 1993 pelo Comitê Estadual de Monitoramento de incidentes com tubarões.

Publicidade

Segundo ele, os ataques são mais frequentes na época de lua cheia. Cerca de 35% das ocorrências e as vítimas tinham idades que variavam entre 14 e 25 anos. Foram contabilizados 59 ataques sendo que dentre esses, 23 ocorreram na Praia de Boa Viagem, 17 na vizinha Praia de Piedade, no Município de Jaboatão dos Guararapes. Segundo o comitê dessas 59 vítimas de ataques, 24 pessoas morreram e 35 sobreviveram.

A Promotoria enviou ao Ministério Público do estado denúncia e sub-notificação de ataques de tubarão no litoral do estado, perante a gravidade das ocorrências, cada vez mais intensas e constantes. Passou a ouvir testemunhas oculares de ataques, vítimas, representantes de ONGS e de Órgãos de Pesquisa do litoral pernambucano, podendo solicitar a interdição das praias com maior número de incidentes e até instalação de redes de proteção.

Segundo o Instituto de Pesquisa norte americano (SRI), em 2013 foram 13 as mortes por ataque de tubarões: Brasil, EUA, Austrália e Ilha Reunião (França) 2 ataques em cada País.

Ilha Diego Garcia (Reino Unido), África do Sul, Jamaica, Ilha de Guam e Nova Zelândia, 1 ataque em cada. #Natureza #Animais