A represa está secando; vejam na foto ao lado queridos leitores. Nem são precisas muitas palavras para descrever a falta de água nesta represa ao lado do Clube Espelho das Águas, em São José dos Campos, no interior do Estado de São Paulo. É uma visão de tristeza para nós, Joseenses; com a seca, as águas estão muito abaixo do nível. O que fazer nesta situação? Temos que pedir ajuda até para São Pedro nesta hora.

É preciso a população economizar, não lavando calçadas, carros, quintais, não deixando a torneira aberta enquanto está ensaboando a louça, tomando seu banho mais rápido, ao ensaboar o corpo fechar o registro do chuveiro, evitando o desperdício; só assim não vamos sofrer tanto. Pois se não existir colaboração, a população vai sofrer com a falta de água, assim como em outras cidades de São Paulo. Nos noticiários estão falando que se não chover nos próximos dias ou nos próximos meses a população irá sofrer com a falta de água potável. E aí virá o racionamento de água. É preciso muita colaboração neste caso; a água é um bem precioso que Deus nos deu, sem ela não há vida no globo terrestre. Os animais, as plantas, tudo que se move na terra precisa de água senão não há como viver.

Por isso temos que cuidar desse bem precioso minha gente, comunicando qualquer desperdício às autoridades, e compartilhando também sobre suas cidades para unirmos e vencermos este mal. Sabemos que é difícil, pois tem pessoas que não estão nem aí, sejam pobres ou ricos não ligam para nada; só querem agredir  o meio ambiente e ganhar dinheiro destruindo florestas para aproveitarem a madeira e fazerem loteamento para vender para o setor imobiliário. São essas as pessoas que temos que fiscalizar e bem, pois não estão nem aí para os acontecimentos. As pessoas devem estar atentas não só para isso, mas para outros assuntos também. Vamos fiscalizar, pessoal, e assim teremos um mundo melhor para nossos filhos, netos, a geração futura que ficará nos nossos lugares. Assim termino com esse apelo à população. Vigiem o que está acontecendo de errado e denunciem, não deixem de colaborar.