Já estão controlando a 'democracia' neste país. Nem o PT, com a Presidente Dilma Rousseff, nem o Senador Renan Calheiros, presidente do Congresso, permitem que os manifestantes contrários à mudança na meta fiscal, entrem no Congresso e acessem as galerias. Alegam que tumultuarão a votação. Mas esta não é a visão democrática pregada pelo PT enquanto oposição. Agora no poder, o discurso mudou e muito. O cantor Lobão que está junto com os manisfestantes, foi o único a poder entrar no Congresso e aproveitou para falar com senadores e deputados da oposição, mas não quis ficar sozinho nas galerias sem o grupo de manifestantes e saiu para juntar-se a eles.

Publicidade
Publicidade

O líder do DEM na Câmara, Mendonça Filho (PE), disse que está sendo elaborado um mandado de segurança pela assessoria do partido, que deverá ser protocolado no Supremo Tribunal Federal, na tentativa de conseguir que o povo acesse a sede do Legislativo, e disse à Agência Brasil: "O povo tem que se mobilizar de qualquer maneira, pois vivemos uma coisa absurda. O povo tem que ser respeitado. A casa do povo não pode ficar de joelhos perante o Executivo." Já o deputado Ronaldo Caiado, do DEM-GO, afirmou: "O regimento da casa não é o regimento de Dilma Rousseff ou o regimento de Renan Calheiros".

Uma coisa é certa, os manifestantes não arredarão o pé das portas do Congresso e tentarão de qualquer forma adentrar suas dependências para ver com os próprios olhos os deputados e senadores que acatarão o decreto 8.367/2014.

Publicidade

O mesmo foi publicado em sessão extraordinária no Diário Oficial da União e vincula a aprovação da Mudança da Meta Fiscal à liberação de R$ 444 milhões, para as emendas dos deputados e senadores. O governo acertou em cheio ao oferecer distribuição de verbas àqueles que lhe forem favoráveis, afinal representar o povo sem interesses está cada vez mais raro nos dias de hoje. Ao que parece, os interesses políticos e financeiros de muitos dos nossos representantes, vêm primeiro do que os interesses daqueles que os elegeram.

Os manifestantes, cerca de 50, encontram-se na Chapelaria, porta principal de entrada do Congresso, e com cartazes em punho com os dizeres 'Fora PT'. Gritam 'queremos entrar', 'abaixo a ditadura' e promovem um 'apitaço' com muito barulho. Sob olhares da Polícia Militar, que está de prontidão, continuaram gritando 'a casa é nossa'. Mas ao que vemos, o PT e sua base aliada, esqueceram-se de qual é o real significado da palavra 'democracia', infelizmente.