O Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) apresentou na quinta-feira (4) o modelo da nova placa de veículos que será adotada no Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai e Venezuela, países integrantes do Mercosul. As placas servem para identificar os automóveis e distingui-los, além de serem registradas no Departamento Regional de Trânsito (Detran) e no Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).

A previsão para estas placas entrarem em vigor é para 2016 e como atualmente os veículos de carga e passageiros (caminhões e ônibus), que trafegam regularmente entre os países do Mercosul, precisam cumprir as condições de segurança estabelecidas pelos países e ter o Certificado de Inspeção Técnica Veicular (CITV), eles serão os primeiros a receberem a 'Placa Unificada Mercosul'.

Publicidade
Publicidade

"O Mercosul é uma ferramenta para o desenvolvimento de integração. Não só a integração econômica, mas também política e social ", disse o chanceler Timerman.

A adoção dessa placa unificada deverá facilitar a fiscalização nas fronteiras. Para isso, os 5 países deverão criar um sistema de intercâmbio de informações dos veículos, facilitando o acesso dos dados do proprietário, marca, modelo, além de relatórios sobre roubo ou furto. Este serviço irá ajudar a combater o crime organizado.

O Denatran anunciou que será o único responsável pela fabricação das novas placas de veículos no Brasil, que terão uma tira holográfica do lado esquerdo e um código bidimensional que conterá a identificação do fabricante, a data de fabricação e o número serial da placa, evitando assim possíveis clonagens.

Publicidade

As dimensões continuam as mesmas utilizadas no Brasil (40 cm de largura x 13 cm de altura), porém o novo modelo irá utilizar sete caracteres, divididos em 3 numerais e 4 letras, separadas por dois grupos. Houve uma preocupação em não permitir a formação de palavras.

Em destaque e no alto, ficará o nome do país de procedência do veículo, assim como sua bandeira no lado direito. Na mesma linha, à esquerda, ficará o logo do Mercosul. O fundo será branco com faixas azuis e letras em preto. 
As categorias serão diferenciadas por cores, conforme segue: para veículo particular - cor das letras e números será preta . Para a categoria comercial a cor será vermelha. Especial será a cor verde. Veículos Oficiais usarão a cor azul e diplomáticos a cor laranja. Já o de colecionadores usará a cor cinza.

"Com esta conquista do Mercosul veremos milhões de veículos de Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai e Venezuela circulando pela América Latina identificados com uma mesma patente comum", diz o comunicado das Relações Exteriores argentino.

Publicidade

Essa patente de modelo único já é utilizada nos países da União Europeia (UE) e, segundo o blog srtcdesign, geralmente as placas que aderiram ao padrão unitário possuem uma faixa azul do lado esquerdo, o símbolo da União Europeia acima e uma letra em maiúscula, na cor branca (sigla) correspondente ao país.

Na Argentina, as novas placas serão utilizadas a partir do próximo ano, devido ao fato das combinações de números dentro do sistema atual estarem se esgotando.