A posse dos novos deputados federais e senadores, que acontece neste domingo (01) em Brasília, terá uma movimentação bem acima do que seria normal para esta ocasião. A frente do Congresso Nacional será tomada por movimentos populares vindos de vários pontos do país, com a finalidade de protestar contra a corrupção. Tudo está sendo organizado pelo Movimento Brasil Livre, que informa que a mobilização fará com que estejam presentes representações de no mínimo cinco estados.

Estão confirmadas a presença de caravanas vindas de São Paulo, Salvador, Goiânia, Belo Horizonte e Rio de Janeiro. A concentração, que será em frente ao Congresso nacional, inicia às 8 horas da manhã.

Publicidade
Publicidade

Os ativistas têm previsão de que sejam fixados cerca de 300 cartazes pela Esplanada dos Ministérios, com conteúdo voltado para temas como o fim da corrupção e o impeachment de Dilma Rousseff.

As denúncias de corrupção na Petrobras parecem ter sido o grande fator de motivação deste ato. O protesto reúne 10 movimentos populares, todos congregados via redes sociais.

Posse de deputados e senadores com eleição da mesa

Os novos parlamentares vão tomar posse nesta ocasião, mas a atenção de todos é para a disputa entre PT e PMDB pela direção da Câmara dos Deputados. O PMDB concorre com Eduardo Cunha, que vai disputar eleição com Arlindo Chinaglia, pelo PT. Chinaglia já foi presidente e busca voltar ao cargo. Enquanto isso, Júlio Delgado, do PSB, corre por fora e concorre. Para os observadores políticos de Brasília, esta eleição é a mais concorrida desde 2005.

Publicidade

A disputa pela presidência do Senado é mais calma, pois apenas tem a participação do PMDB. Por ser o partido que possui a maior bancada, com 19 senadores, cabe ao PMDB o direito de indicar o presidente. Os senadores Renan Calheiros e Luiz Henrique são os postulantes ao cargo de presidente.

Após a posse dos deputados federais, acontecerá a esperada eleição do presidente da Câmara e de sua Mesa Diretora. Outro ponto importante é que poderá acontecer segundo turno, caso nenhum dos dois candidatos obtenha a maioria absoluta dos votos. Este critério vale igualmente para os cargos da Mesa. #Eleições #Manifestação

A posse, bem como a eleição, acontecerá em meio ao grande protesto programado para ser feito em frente ao Congresso Nacional. Será um domingo de bastante agitação na capital brasileira.