Aldemir Bendine é o novo presidente da #Petrobras, e para alguns, a notícia não foi tão positiva. Isso por que Bendine é aliado do PT, assim como a anterior presidente da Petrobras, Graça Foster, que renunciou esta semana. Aldemir é funcionário de carreira do Banco do Brasil, e em 2009 assumiu o mais alto cargo dentro do maior banco da América Latina: a presidência. Época em que Inácio Lula da Silva era presidente e Guido Mantega tinha o posto de ministro da Fazenda.

Aldemir, na época em que assumiu a presidência do BB, foi um fator chave na escolha de muitas decisões pelas quais o Brasil passava, como a nova política econômica que estava sendo implementada pelo #Governo.

Publicidade
Publicidade

A solução encontrada pelo então presidente do banco foi baixar os juros de forma que o consumo fosse incentivado. Essa decisão foi feita numa época em que o mundo todo passava por uma crítica situação financeira. Bendine continuou com a mesma política financeira, inclusive quando Dilma Rousseff assumiu a presidência.

Bendine tem um histórico positivo frente ao Banco do Brasil, uma vez que, enquanto esteve sob seu comando, a instituição financeira obteve bons resultados e colocou o banco novamente na liderança no mercado. Prova disso é que desde que assumiu a presidência do BB, o valor das ações dobrou.

Fazem parte do núcleo de amigos de "Dida", como é conhecido Bendine, o ex-presidente da República, Lula, o ex-ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho (PT), além do ex-ministro da Fazenda, Guido Mantega, também do Partido dos Trabalhadores (PT).

Publicidade

Aldemir Bendine conseguiu sobreviver a muitas situações críticas como presidente do Banco do Brasil, com fortes pressões por parte de aliados do PMDB, bem como frentes mais duras do PT, contudo, sua gestão sempre esteve apoiada pelo Palácio do Planalto. Bendine também foi surpreendido com críticas quando às suas finanças pessoais, quando comprou um apartamento de 150 mil reais em dinheiro vivo que guardava em sua própria casa.