O delator da Operação Lava Jato e ex-gerente da #Petrobras, Pedro José Barusco Filho, será processado pelo #PT porque acusou o Partido dos Trabalhadores de receber aproximados US$ 200 milhões de propina. Quem afirmou esta intenção foi Rui Falcão, simplesmente o presidente nacional dos petistas.

Operação Lava Jato - Metralhadora de Falcão!

Na sede do PT, em São Paulo, Rui Falcão se demonstrou insatisfeito com as acusações, ao ponto de chamar o delator da Operação Lava Jato de "bandido". O presidente petista indicou que o "processo" será norma do partido contra aqueles que acusam sem provas, sejam políticos, imprensa ou opinião pública!

Operação Lava Jato - Triangulação de dinheiro

Entre as diversas acusações de corrupção por parte da Petrobras na gestão do PT, uma bastante comentada é o triângulo de dinheiro.

Publicidade
Publicidade

O esquema, se existiu, funcionou da seguinte maneira:

Empreiteiras "venciam" licitações públicas para firmar contratos com a Petrobras.

Na sequência, as empresas vencedoras doavam dinheiro "legal" ao PT.

Com mais dinheiro em caixa, aumentaram as chances de petistas nas campanhas.

Rui Falcão aponta que na prática é impossível saber se membros do PT recebiam dinheiro ilegal fruto do esquema. Para ele, os petistas sempre aceitam as doações de boa-fé, visto que atos donativos são legais conforme as leis atuais.

Movimento de Rui Falcão

De acordo com o próprio Falcão, a sua indignação se centra no fato de que o Partido dos Trabalhadores demonstrou ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) todos os documentos sobre doações, para comprovar idoneidade, desde as primeiras acusações da oposição e imprensa.

Publicidade

PT X PF

O presidente do PT também alertou que entrará com pedido ao Ministério da Justiça, no sentido de descobrir se membros da PF (Polícia Federal), órgão subordinado ao governo, vazaram informações para prejudicar apenas os petistas, retendo indícios de corrupção dos opositores políticos.

Rui Falcão ainda afirmou que certos delegados da PF participaram das investigações da Operação Lava Jato, e se demonstraram em favor de Aécio Neves, durante o último pleito presidencial, ato que para Falcão representou típica quebra do princípio da impessoalidade.

Após ser quase surrado de acusações sobre corrupções, o que ascendeu movimentos como o Impeachment contra Dilma, por exemplo, o PT carrega a munição para uma espécie de troco com base na legalidade dos seus princípios.