Serão votadas na primeira quinzena de março as mudanças no sistema político do país, que há mais de vinte anos vem sendo discutidas no Congresso, assim promete o Senado. Entre outros temas, será votado o envolvimento do dinheiro público em campanhas eleitorais, tempo de mandato do executivo e o impedimento de coligações proporcionais, afirmou o Presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).

Renan Calheiros articula votar simultaneamente no Senado e na Câmara essas propostas, para não correr o risco de ficarem estagnadas em uma das casas do Legislativo, depois de serem aprovadas por uma delas. O Presidente da Câmara ainda ressalta que: "Ou nós reformamos a política, ou todos seremos literalmente reformados".

Publicidade
Publicidade

Com várias mudanças para o Sistema Político do País que tramitam no Senado, sendo elas muito polêmicas, destaca-se o financiamento público das campanhas eleitorais, em que o PT terá que enfrentar seu principal aliado no #Governo Federal, o PMDB, que é contra essa proposta.

Não há dúvidas que necessitamos com urgência de mudanças no sistema político do nosso país, mas que essas mudanças sejam de grande relevância para o povo, que é o contribuinte, que banca tudo isso e será o vencedor ou o principal prejudicado, se as mesmas não forem bem planejadas.

Uma proposta que chama a atenção é que o PMDB quer mudar a regra em que um deputado, por ter sido eleito com uma quantidade expressiva de votos, possa levar outro da legenda do seu partido para a Câmara, mesmo que sua quantidade de votos tenha sido pouco significativa.

Publicidade

Foi instaurada nessa terça (10) uma comissão para dar início à discussão da reforma política, tendo como eleito para comandar a comissão o Deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ). O Senado pretende realizar sessões temáticas no plenário da casa para seus membros avaliarem e discutirem o tema da reforma, ficando assim, bem esclarecidos antes da sua aprovação final.

E todos os brasileiros ficam na torcida para que tudo dar certo e o que for resolvido seja para melhorar a situação Política e Moral do País. #Legislação