Após um período de alta nos impostos, projetos escolares cancelados, como o reinventando o ensino médio, alterações em fundos dos trabalhadores, como o seguro desemprego e outros, um possível impeachment da atual presidente da República Federativa do Brasil, Dilma Rousseff, 67 anos, eleita em 2010 e reeleita em 2014, corre nos jornais, revistas e redes sociais.

Em sua pagina oficial do Facebook, uma das redes mais aclamadas e frequentadas da web, Dilma publicou : ¨O Brasil votou pela continuidade e pela mudança. Continuidade com mudanças. E nós sabemos que aqueles que estão empenhados nesse processo - hoje, nós temos dois grandes rumos e duas grandes diretrizes: uma, fazer do Brasil uma pátria educadora e o outro é elevar a competitividade da nossa economia. Essas diretrizes se complementam, mas elas também têm de ser desdobradas....¨

Entretanto não é o que vem acontecendo, pois programas do #Governo como o Mais Médicos realmente não funciona, o SUS ( Sistema Único de Saúde) continua um caos, todos os dias vemos notícias nos meios de comunicação que a economia vem caindo, pessoas estão morrendo por falta de atendimento, dinheiro está sendo desviado do recurso do pré-sal, alteração nos direitos do trabalhador, escolas sem professores ou sem estrutura para um ensino de qualidade, dinheiro sendo "lavado" e gastos e mais gastos exorbitantes do governo aparecendo e ou desaparecendo" explicitamente. O atual governo saiu totalmente dos trilhos, desviando-se de suas promessas de campanha, aumentando abusivamente os impostos e arrancando dos trabalhadores cada gota de seu "suado" salário.

Fica no ar a questão: Haverá um impeachment ou o povo brasileiro continuará caindo em desgraça e fingindo não ver? Por muito menos o ex-presidente Fernando Collor de Melo foi praticamente deposto de seu cargo. Collor renunciou à presidência antes do processo de impeachment ocorrer, devido à lavagem de dinheiro. Foram mais de $8 milhões de dólares arrecadados no seu esquema de corrupção, acobertados por seu testa de ferro Paulo César Farias, encontrado morto junto com sua namorada Suzana Marcolino, na Praia de Guaxuma, em 1996. Uma possível queima de arquivo, embora legistas tenham declarado que Suzana foi a executora do crime e que logo após teria se suicidado.

Mais uma vez uma política de fiasco se repete e o povo se pergunta: Até quando? Vai ou não vai acontecer o tal impeachment de Dilma Rousseff? Creio eu, meus amigos leitores, que esta novela está apenas começando e o desfecho ainda arrecadará bilhões dos cofres públicos. Até lá, cidadãos como Você que está lendo e EU, teremos de ir sobrevivendo a este caos de um governo defasado, mentiroso e hipócrita. #Opinião