Em meio à tantas notícias ruins, Operação Lava Jato, corrupção, Ministros sendo tirados no começo do mandato, inflação, PIB negativo, enfim, tudo que vem ocorrendo no Brasil atualmente, a PresidenteDilma Rousseff tomou uma ótima decisão: Renato Janine Ribeiro é o novo ministro da #Educação do seu #Governo.

Formação

Janine tem formação em Filosofia pela Universidade de São Paulo (USP), depois foi para a Europa fazer seu mestrado pela Université Paris 1 Pantheon-Sorbonne, voltou ao Brasil para defender seu Doutorado pela USP e terminou sem estudos com pós-doutorado pela British Library. É professor titular aposentado de Ética e Filosofia Política da USP.

Publicidade
Publicidade

Um belo currículo para um Ministro da Educação, que desde de Haddad não tinha um professor no cargo.

Ele assumirá o posto no lugar de Cid Gomes, que foi afastado do cargo após chamar alguns deputados de "achacadores" e provocar uma grande crise na Câmara, inclusive com o PMDB prometendo boicotar projetos se ele não fosse afastado.

Antecessores

Janine é o quinto Ministro da Educação de Dilma - antes dele passaram pelo cargo Fernando Haddad, que teve seu mandato marcado por tornar o Enem um exame obrigatório para algumas universidades, Aloizio Mercadante, hoje ministro da Casa Civil, José Henrique Paim e o próprio Cid Gomes.

Desafios

Janine, que se formou em Filosofia pela Universidade de São Paulo (USP), tem um grande desafio pela frente. Num mandato marcado pelo slogan "Brasil, Pátria Educadora" alguns problemas têm que ser sanados com urgência.

Publicidade

Os professores de rede estadual em São Paulo estão de greve há quase um mês, as bolsas do Fies e do Pronatec estão atrasadas e por fim houve a diminuição do orçamento da educação em quase 5%. Bom lembrar que não se faz uma boa educação sem investimento é há hoje no Brasil 50 milhões de alunos e 2 milhões de professores.

Agradecimento

Esses são grandes desafios a serem enfrentados pelo agora ministro, que em sua página no Facebook agradeceu a todos a confiança depositada nele: "Bom, por enquanto, agradeço a todos! E espero que a educação constitua um destes pontos que permitam unir o País, gente de um lado ou de outro mas que sabe que sem educar não se avança".