Segundo matéria publicada pelo jornalista Dan Horch, do New York Times, que classifica a Petrobrás como GIGANTE DO PETRÓLEO, as descobertas da Operação Lava Jato estão levando a economia brasileira a uma recessão.

Mais ácidos do que os jornais brasileiros, os europeus não poupam acusações ao #Governo. O britânico The Guardian, diz que a estatal foi caixa dois do PT e o Neue Zürcher Zeitung, da Suíça, acusa os governos Lula e Dilma pela ruína da Petrobrás.

Também na Itália se fala abertamente sobre o possível envolvimento do governo. O Corriere de la Sera, cita ainda a prisão do ex diretor da companhia, Paulo Roberto Costa, verdadeiro vexame nacional.

Publicidade
Publicidade

A ameaça de recessão é repetidamente mencionada. Para o francês Le Monde, "a Petrobrás representa todos os males do Brasil".

Depois do abalo de um escândalo deste porte, com crescimento econômico estagnado, crise hídrica, crise energética e a inflação crescendo, não se espera otimismo para 2015.

E vem mais pela frente. O Procurador do Ministério Público Federal que coordena a força-tarefa criada para a Operação Lava Jato, Deltan Dallagnol, afirma ter informações de que a corrupção espalhou-se por outros órgãos públicos. Para ele, a maior parte das investigações ainda está por vir e ressalta a dificuldade de apurar este tipo de crime, que "acontece entre quatro paredes".

Depois que toda a mídia brasileira mostrou a Presidente da maior estatal do país, Graça Foster, declarar diante das câmeras sentir vergonha pelo que está sendo apurado, só se pode esperar grandes dificuldades para o governo convencer o povo de que nos altos escalões ninguém sabia de nada.

Publicidade

E para piorar a imagem do país no exterior, já temos um novo escândalo, no qual mais de 50 empresas estão sendo investigadas por crime contra a Receita Federal. Relatado nas páginas do New York Times desta sexta-feira, (27), que encerra a reportagem dizendo: "os brasileiros ainda por muitos anos estarão periodicamente protestando contra a corrupção no governo e outras queixas". O que indica que a insatisfação com o atual estado das coisas é apenas o começo. #Petrobras