Na quarta-feira, 18, a presidente Dilma Roussef anunciou o Pacote Anticorrupção com medidas que garantem a prevenção e punição de corruptos e corruptores.

Mas punir não significa frear ou conter a #Corrupção que vem assolando o país, principalmente com as constantes denúncias de roubos e desvios do dinheiro público, como é o caso da operação Lava Jato sobre rombo na Petrobras. Os culpados são investigados e penalizados, mas fica a brecha para que se continue cometendo fraudes. Dentro das medidas apresentadas no pacote pela presidente, somente uma dentre as sete tem efeito imediato, pois a mesma já havia sido aprovada há 19 meses e precisava de regulamentação: é a Lei Anticorrupção. As demais dependerão do parecer do Congresso.

Dilma enfatizou no seu discurso que a corrupção não surgiu em seu governo, que essa prática já existia e que o combate a esse crime é punido na atual conjectura e os culpados julgados diante da lei. Citou que em muitos governos e países há uma omissão e eles se silenciam em vez de investigarem.

Leis do Pacote Anticorrupção #Legislação

  1. Tipificação do 'caixa 2'. 
  2. Perda da propriedade e de posse de bens.
  3. Alienação antecipada de bens apreendidos.
  4. Ficha limpa para servidores.
  5. Tipificação do enriquecimento ilícito de servidores públicos.
  6. Regulamentação da Lei Anticorrupção de 2013.
  7. Grupo de trabalho para discutir agilização de processos.
Que essas leis possam ser aprovadas pelo Congresso Nacional e que saiam do papel e sejam praticadas. E cabe ao governo estabelecer limites para os políticos e que os mesmos tenham mais fiscalização dentro dos setores, e que os administradores não tenham brechas nas leis. Que medidas mais sérias aconteçam, em termos de administração e controle. O bem público tem que ser melhor administrado.


Estas leis foram oferecidas à população como resposta aos protestos de 15 de março, mas que possa ocorrer medidas que beneficiem a população e não medidas para sanar os erros que eles cometem. Que o  povo possa estar atento ao que acontece e que haja um real combate à corrupção que ocorre no Brasil e que a prática se estabeleça.