Hoje, durante evento de lançamento do programa Federal que tem objetivo de combater crimes cometidos na internet, conhecidos como "Cibercrimes", a Presidente #Dilma Rousseff afirmou que garantirá o direito de todo o cidadão de ter liberdade de expressão na internet. Mas completou dizendo que muitos tem usado essa liberdade para a discriminação.

" As redes sociais têm sido palco de ações ofensivas, preconceituosas, discriminatórias e intolerantes. Graças muitas vezes ao anonimato que as redes sociais proporcionam, essas pessoas se escondem e expressão todo tipo de agressão e difusão de mentiras, ferindo a honra e a dignidade das pessoas", disse Dilma durante o evento.

Publicidade
Publicidade

Segundo a presidente, as mesmas leis que regem a sociedade no dia-a-dia devem ser as leis no mundo cibernético, livre expressão, mas com bom senso e ética. "O mundo virtual é extensão da nossa vida real,e sendo assim, as mesmas regras éticas, comportamentais e de civilidade devem ser aplicadas, o que não vem ocorrendo", frisou.

A cada ano que se passa os políticos vem tomando seu espaço nas redes sociais. Tivemos um belo exemplo disso em 2014. Durante as eleições presidenciais, os perfis dos candidatos 'bombaram' de fãs e críticos por toda disputa e dura até agora pós-período eleitoral. Além disso. manifestações são marcadas pela internet e pessoas são convocadas as ruas.

Segundo informações da Secretaria da Comunicação da Presidência, eles utilizam 'robôs' para disseminar conteúdo positivo ao #Governo de Dilma (PT).

Publicidade

Na manhã desta terça-feira(7), numa cerimônia no Palácio do Planalto, o Governo Federal lançou o 'Pacto pelo Enfrentamento às violações dos Direitos Humanos na Internet'. O projeto se resume em uma ouvidoria que será lançada online em que as pessoas poderão fazer denúncias de crimes e violações dos direitos humanos.

O projeto tem parceria e apoio de diversas instituições como a OAB e o Ministério Público. O objetivo é criar uma internet com mais respeito, cheia de ideias e proposições, além de debates, sem nenhum tipo de violência ou qualquer 'cibercrime' existente.