As cenas de guerra protagonizadas por policiais militares do Paraná contra professores que se manifestavam pela valorização da categoria parecem não ter comovido o governador do Estado, Beto Richa (#PSDB). Mesmo com as imagens que ganharam o mundo de homens e mulheres sendo agredidos, com uso de bombas de efeito moral e até mesmo cães pitbulls, o tucano defendeu a atuação da polícia no sangrento confronto desta quarta-feira (29), no Centro-Cívico, em frente à Assembleia Legislativa, em Curitiba.

Richa acusou grupos black blocks de estarem à frente do protesto e afirmou ainda que a greve teve cunho político. A atuação da tropa deixou ao menos 150 manifestantes feridos.

Publicidade
Publicidade

"Devemos avaliar melhor as imagens. Mas o relato que eu recebo da Secretaria de Segurança Pública é de que não houve violência. Houve a contenção da massa que tentava invadir a Assembleia, com uso de spray de pimenta e gás de efeito moral", frisou o governador paranaense.

Insistindo na tese de que foram os black blocks que iniciaram o confronto, Richa fez questão de lamentar pelos policiais feridos. "Eles partiram para cima dos policiais com grades de contenção e preparavam coquetel molotov quando foram detidos. Eles foram no peito dos policiais, que estavam parados. O gesto de reação foi natural de quem tem de se proteger. Temos 20 policias feridos", destacou.

Por fim, Richa colocou que o Partido dos Trabalhadores (PT) e a Central Única dos Trabalhadores (CUT) costumam inflar todas as manifestações, com filiados de diferentes categorias.

Publicidade

Cinegrafista da Band foi gravemente ferido

Luiz Carlos de Jesus, cinegrafista da TV Bandeirantes, foi gravemente ferido na perna após um ataque de um cachorro da raça pitbull comandando por um dos policiais militares presentes no confronto. De acordo com a Associação Brasileira de Jornalistas Investigativos (Abraji), Jesus foi levado ao hospital e foi submetido a uma cirurgia. Um vídeo que circula nas redes feito pelo próprio cinegrafista mostra o momento do ataque do animal em sua perna. #Governo #Manifestação