Os servidores do Itamaraty aprovaram uma nova greve da categoria. O motivo é o atraso no pagamento do auxílio-moradia de servidores residentes no exterior, como oficiais e assistentes de chancelaria, bem como os diplomatas. Eles deram ao governo federal um prazo para regularização das dívidas, que se encerrará no próximo dia 06 de maio. Em caso de persistência do atraso, a categoria entrará em greve.

Os auxílios estão atrasados desde o mês de fevereiro e essa já não é a primeira vez que o governo não cumpre com os pagamentos. Em 2014, funcionários do chamado serviço do exterior, já citados, ficaram cerca de três meses sem poder contar com o auxílio.

Publicidade
Publicidade

O motivo dos atrasos, na época, foi o fato de que as receitas que o Itamaraty tinha para o ano já haviam se esgotado. O Congresso autorizou em outubro o repasse de verbas para suplementar a receita do órgão, mas a presidente Dilma só liberou o valor no mês seguinte, em novembro.

Dessa vez, os atrasos são resultados da demora na aprovação da Lei Orçamentária Anual (LOA), que só ocorreu há duas semanas. Vale lembrar que, de acordo com a Constituição Federal, o orçamento deveria ser aprovado até dezembro, apesar de ocorrerem atrasos quase todos os anos, principalmente pela demora do Executivo em enviar o orçamento ao Congresso, responsável por aprová-lo.

Por conta da não aprovação da LOA alguns repasses feitos pela União ficaram comprometidos. Dessa forma, o governo federal acabou destinando apenas uma parte da verba pertencente a alguns órgãos, que neste ano foi de 1/18 do total, enquanto nos anos anteriores era de 1/12.

Publicidade

Assim, com a redução do repasse, o Ministério das Relações Exteriores tem tido dificuldades em pagar suas contas.

Em fevereiro, o ministério recebeu um repasse extra de 39 milhões de reais, mas o dinheiro não chegou ao auxílio-moradia dos servidores.

Cerca de 2 mil funcionários fazem parte do grupo com auxílios atrasados. Eles encontram-se lotados em 227 postos de trabalho, espalhados no mundo todo. Todos os servidores do Itamaraty com trabalho no exterior possuem direito ao auxílio-moradia.