Em tom de ironia, a revista Época, (coligada às Organizações Globo), divulgou nesse sábado, 18, através do seu jornalista Leandro Loyola, uma nota afirmando que o ex-candidato à presidência da república e atual senador Aécio Neves (#PSDB-MG) utilizou gratuitamente algumas aeronaves do Governo de Minas Gerais para escapar de engarrafamentos e tratar de assuntos pessoais nos anos de 2011 e 2012, quando já não era mais governador, além de ter mencionado o caso da construção do Aeroporto de Cláudio próximo a uma das fazendas do senador.

Aécio teria viajado por cinco vezes com um helicóptero do Governo de Minas na cidade de Belo Horizonte, para sair de engarrafamentos e viajou com um avião do Governo do Estado para Brasília, de carona.

Publicidade
Publicidade

Tais passeios aconteceram logo depois que o atual senador tinha deixado o governo (2011 / 2012). O tom irônico da nota pode ter um significado maior onde a própria Globo diz que esse caso deixa o senador completamente sem autoridade moral para defender um possível Impeachment da presidente Dilma Rousseff, que era um dos seus objetivos.

Percebe-se que esse escândalo poderá acarretar em uma possível saída do político do posto de preferido do PSDB para entrar na cadeira da Presidência da República em 2018. Essa situação pode deixar o Governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, Marconi Perillo de Goiás e o Senador José Serra como os três preferidos do partido.

Acompanhe uma parte da nota divulgada nessa manhã de sábado pela revista época: "O senador tucano Aécio Neves voou em helicópteros do governo de Minas Gerais por cinco vezes para se deslocar em Belo Horizonte e pegou carona num avião - também do governo - para viajar da capital mineira até Brasília.

Publicidade

Os passeios começaram logo após Aécio deixar o governo de Minas e se estenderam até 2012. Aécio diz que está tudo dentro da normalidade. Ao menos ele não voou até o aeroporto em Cláudio - aquele que foi desapropriado em seu governo nas terras do tio dele."

A cúpula do PSDB já busca soluções para confrontar a nota da revista Época. O próprio Aécio Neves diz que não tem nada fora da normalidade. "Há tantos escândalos milionários surgindo com nomes importantes do Partido dos Trabalhadores, vocês acham que eu vou me preocupar com esse tipo de notícia que intenciona tão somente o desvio das atenções para o que realmente importa, que são os assaltos à nação brasileira na Petrobras, por exemplo", afirma o senador. Muito embora, o receio maior é que a notícia se propague em rede de televisão nacional, como o Jornal Nacional, veículo da grande mídia, que sempre fez estardalhados com escândalos políticos. #Impeachment