A 11ª etapa da Operação #Lava Jato, deflagrada na manhã desta sexta-feira (10), cognominada "A Origem", efetuou, pela primeira vez, a prisão dos primeiros políticos desde o início de suas atividades, que vêm desbaratando o intrincado esquema de corrupção montado na Petrobrás. As vítimas desta feita foram: os ex-deputados André Vargas (sem partido, após expulsão do PT), Luiz Argôlo (SD-BA) e Pedro Corrêa (PP-PE), este último atualmente cumprindo pena em regime semiaberto após condenação no processo do Mensalão.

O nome da operação empreendida na manhã desta sexta-feira refere-se às investigações dos ex-parlamentares, cujo envolvimento no esquema montado pelo doleiro Alberto Youssef remonta às primeiras etapas da operação, ainda no ano passado.

Publicidade
Publicidade

Foram cumpridos, ao todo, 32 mandados judiciais por cerca de oitenta agentes da Polícia Federal, sendo sete de prisão, 16 mandados de busca e apreensão e nove mandados de condução coercitiva, englobando os Estados do Paraná, Rio de Janeiro, São Paulo, Bahia, Ceará, Pernambuco e também o Distrito Federal.

A atual fase da Lava Jato investiga crimes de organização criminosa, corrupção ativa, corrupção passiva, formação de quadrilha, fraude em licitações, uso de documentos falsos, tráfico de influência e lavagem de dinheiro que envolvem três grupos dos ex-parlamentares. Além dos três políticos, foram presas outras quatro pessoas: Leon Vargas, irmão de André Vargas; Eliá Santos da Hora, secretária de Luiz Argôlo; o publicitário Ricardo Hoffmann e Ivan Mernon da Silva Torres, apontado como laranja do ex-deputado Pedro Corrêa.

Publicidade

Os presos serão alocados em Curitiba, na Superintendência da Polícia Federal. No local, eles ficarão à disposição da Justiça Federal, inclusive os três ex-deputados, já que perderam o foro privilegiado.

As investigações da Operação Lava Jato trouxeram à tona o maior esquema de corrupção já revelado na história do País. Há suspeitas de que os desvios realizados em operações da Petrobrás alcancem valores próximos a 10 bilhões de reais, de acordo com os investigadores. #Petrobras