O fator previdenciário foi votado nesta quarta-feira (13) pela câmara dos deputados federais. Além das mudanças na concessão de pensão por morte, a projeto apresentado modifica o tempo de contribuição e a data de aposentadoria.

Essa votação não estava na pauta do #PT, que previa a derrubada do fator previdenciário que a oposição apresentou durante a sessão do ajuste fiscal. Para o Partido dos Trabalhadores - PT, a votação do fator previdenciário deveria ser discutida com a classe trabalhista e movimentos sindicais e tentou durante a plenária impedir sua aprovação. A questão que envolve tempo e idade de contribuição não foi discutida amplamente pelo #Governo assim como foi as medidas provisórias aprovadas pela base do PT nesta quarta-feira.

Publicidade
Publicidade

O governo segue com as votações e espera, antes de ser aprovada pelo senado, que o fator previdenciário seja derrubado ou alterado após o diálogo com a classe trabalhista.

O fator previdenciário altera a concessão de benefício relacionado a soma da idade do trabalhador acrescida de seu tempo de contribuição. Na nova medida apresentada, os trabalhadores devem possui 85 anos para mulheres e 90 anos para homens ao se somar o tempo e a idade de contribuição. Antes da votação, o tempo mínimo de contribuição é de 30 anos para mulheres e de 35 anos para homens. A nova resolução do fator previdenciário altera o tempo de concessão somando idade e tempo de contribuição aumento assim o período de pedido de benefício que se estenderá conforme a segunda votação do ajuste fiscal.