O ajuste fiscal apresentado pelo #Governo do #PT no início do ano segue em votação em de seus textos-base durante o mês de maio. A Medida Provisória - MP 664 foi aprovada nesta quarta-feira (13) pela câmara dos deputados garantindo ao governo a segunda vitória do Partido dos Trabalhadores - PT na votação do ajuste fiscal.

Fatores previdenciários foram votados incluindo o que apresenta alterações no pedido de concessão de benefício por pensão por morte. Com 277 votos a favor, a maior parte do texto-base da segunda MP foi aprovada pela câmara dos deputados federais. O que o governo conseguiu foi consolidar sua composição de base na casa e garantir um comprometimento maior dos partidos e deputados federais aliados na votação.

Publicidade
Publicidade

O vice-presidente Michel Temer (PMDB) se destaca novamente como o articulador do governo. Depois que Dilma o anunciou para o cargo, cabe a ele e seu partido articular formas de aprovar medidas importantes do ajuste fiscal. As medidas apresentadas hoje refletem mudanças que serão refletidas nos próximos anos. O fator previdenciário leva em consideração fatores importante como a expectativa de vida da população brasileira, a parcela de habitantes economicamente ativos e entre outros, garantindo o equilíbrio econômico.

Carlos Bem representante do Conselho Nacional de Juventude e diretor de Direitos Humanos no interior de Minas Gerais avalia o ajuste fiscal apresentado pelo governo. A preocupação com as mudanças apresentadas no ajuste fiscal atingem toda a sociedade. "O ajuste fiscal é uma queda de braços que se tornou política.

Publicidade

Enquanto o governo Dilma tenta regularizar as questões que envolvem a previdência e salvar o futuro dos trabalhadores, a oposição faz discurso sensacionalista e de senso comum que prejudica os trabalhadores. A juventude é a mais afetada nesse processo de votação quando não se preocupa com o futuro de nossos adolescentes. Eles que serão os próximos trabalhadores do Brasil e ocuparão grande parcela do que entendemos hoje como a população economicamente ativa."

O diretor de Direitos Humanos destaca uma pauta que não foi citada durante a votação tumultuada na câmara e que deve ser considerada importante, pois a população jovem é a população economicamente ativa de amanhã como destaca Carlos Bem.

O Partido dos Trabalhadores altera medidas importantes para o país

O PT altera medidas muito importantes para o Brasil no ajuste fiscal. O que a oposição vem demonstrando um tumulto gerado na câmara a fim de inviabilizar a votação do ajuste fiscal. Lembrando que algumas de tais medidas já haviam sido previstas pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso do Partido Socialista Democrático Brasileiro (PSDB), partido que lidera a oposição na câmara.

Publicidade

O PT não excluiu nenhum tipo de benefício ao trabalhador, ele apenas regulamentou alguns tipos de concessão. É importante o sistema de avaliação econômica do fator previdenciário do Brasil que deve sofrer mudanças com o passar dos anos assim como a economia tem suas variações, é necessário se adequar a economia atual. Garantindo assim uma forma justa de permanência dos direitos que o partido sempre lutou em toda sua trajetória política desde a sua fundação na década de 70, onde através de movimentos sindicais, o Partido dos Trabalhadores iniciou o que em 2000 o Brasil conheceria como o maior governo social de todos os tempos.