A presidente da União Nacional dos Estudantes - UNE, Vic Barros, realiza um encontro com a presidente do Brasil #Dilma Rousseff, há poucos dias do Congresso Nacional dos Estudantes do Ensino Superior - CONUNE, em sua 54º edição na cidade de Goiânia. O evento é o mais importante realizado pela maior organização estudantil do país, e debate diretrizes educacionais e reúne milhares de estudantes a cada dois anos.

Movimento estudantil

Uma das últimas conquistas do movimento estudantil foi a aprovação de 10% do Produto Interno Bruto - PIB destinados a #Educação. O repasse será realizado gradativamente ao longo de dez anos, em acordo firmado entre a organização estudantil e o governo federal.

Publicidade
Publicidade

Presidente da UNE fala com Dilma

O encontro entre a presidente da UNE, Vic Barros e a presidente do Brasil, Dilma Rousseff fala sobre a importância da manutenção dos acordos firmados para a educação no Brasil. O encontro acontece próximo ao anúncio de medidas de contingência do orçamento geral da União, que pode prever cortes na educação. Após a aprovação do ajuste fiscal o governo deve decidir sobre outros ajustes orçamentários para garantir uma estabilidade econômica no Brasil atualmente. Em abril do ano de 2015 a UNE e forças sindicais como a Central Única dos Trabalhadores - CUT e o Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra - MST realizaram protestos contra a terceirização em 18 estados no país.

Avanços na educação no Brasil

Nos últimos doze anos foram criadas 53 universidades federais em todo o território nacional através do projeto de Reestruturação e Expansão da Universidade - REUNI.

Publicidade

Através de cotas e políticas públicas mais estudantes oriundos de escola pública estão na universidade federal.

Existe uma ameaça de greve dos professores e técnicos das universidades e institutos federais que paralisaram suas atividades em 2012 por quase três meses. A UNE reitera a possibilidade de protestos contra o governo federal caso a pauta da educação sofra cortes no orçamento do governo a ser aprovado. O CONUNE será palco de debate sobre os avanços, as lutas e os desafios na educação do Brasil. Sarah Evelyn será uma representante estudantil no 54º Congresso da UNE. " É importante pautarmos a educação no Brasil diante dos últimos avanços do governo. Os acordos firmados entre os movimentos estudantis e o governo federal devem ser mantidos e inalterados pois a educação carece de investimentos significativos. Nosso ensino deve atingir índices de qualidade, as universidades devem continuar sua expansão, e o que já foi criado deve ser mantido.

Aprovar as verbas deste ano para a educação é garantir o processo do REUNI, do Pró-Uni que oferta bolsas a estudantes em faculdades particulares.

Publicidade

São diversos programas criados através da democratização do acesso a universidade federal. O governo tem de garantir a implantação das políticas públicas e pensar que em educação não são gastos, são investimentos no futuro de um país melhor e mais próspero," conclui a estudante que é membro do Centro Acadêmico do curso de Comunicação Social da UFSJ.