No último sábado, dia 25, Fernando Freire, ex-governador do Rio Grande do Norte foi preso na Zona Sul do Rio de Janeiro, em Copacabana. Segundo informações da Secretaria de Estado de Segurança do Rio de Janeiro, a prisão foi resultado de uma operação da Subsecretaria de Inteligências, Ssinte.

O ex-governador tinha acumulado quatro mandados de prisão que foram expedidos pela Justiça do Rio Grande do Norte, assim ele era considerado foragido desde o ano passado. Fernando Freire foi condenado a 400 dias-multa e 13 anos e quatro meses de reclusão por ter desviado recursos públicos.

Segundo a delegada Thaiane Moraes, da 12ª DP de Copacabana, Freire ficará na unidade policial até a tarde dessa segunda-feira.

Publicidade
Publicidade

A Polícia Civil está esperando a autorização da Justiça do Rio Grande do Norte para transferir o ex-governador.

De acordo com Thaiane, Fernando Freire estava morando no Rio há três meses em um condomínio na Avenida Atlântica, local onde foi preso. Depois da prisão, ele alegou ter problemas de saúde e que por isso não poderia ficar na unidade policial.

A redação do G1 entrou em contato com os advogados do ex-governador, porém eles não quiseram comentar a prisão.

Investigação de desvio de dinheiro

As investigações apuraram que Freire desviou dinheiro dos cofres públicos em 2002, período em que atuou como vice-governador e governador do Estado do Rio Grande do Norte. Estima-se que o prejuízo do desvio foi de R$ 57.832,13.

Em análise aos autos do processo é possível ver que Freire desviou dinheiro com pagamento de 83 cheques que favoreciam seus parentes e outras pessoas.

Publicidade

O dinheiro era declarado como salário, porém nenhum dos contemplados eram servidores públicos ou tinham vínculo com o estado. Os pagamentos foram realizados sobre a intermediação do réu, sem respaldo legal. #Governo #Crime #Corrupção

A condenação é da 7ª Vara Criminal de Natal determinando que a pena seja em regime fechado, além de pagar os custos do processo. Durante a ação penal o ex-governador não compareceu, em função disso foi ordenada a prisão preventiva.