A Procuradoria da República do Distrito Federal abriu investigação sobre o ex-presidente #Lula. A acusação é um suposto tráfico de influência, tanto no Brasil quanto no exterior. Agora, após a abertura, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se tornou alvo de procedimento investigatório criminal.

Após ficar sabendo do início do processo de investigação, o Instituto Lula disse estar surpreso e afirmou que irá comprovar todas as legalidades. Agora, o Ministério Público Federal tem o direito de utilizar todas as ferramentas que estiveram à sua disposição para fazer a investigação.

A suspeita sobre Lula é de usar sua influência para facilitar negócios para a empreiteira Odebrecht.

Publicidade
Publicidade

Sua influência teria sido usada com governos de fora do Brasil em que a empreiteira fez obras financiadas pelo BNDES. Já em maio deste ano, a revista nacional Época havia revelado detalhes sobre a investigação, com trecho da peça da Procuradoria reproduzida na publicação.

O documento veiculado falava sobre vantagens econômicas obtidas pela Odebrecht através de Lula, entre 2011 e 2014. A resposta dos procuradores para a revista Época foi a de que as relações de Lula com a empreiteira podem ser encaixadas em artigos do Código Penal, "a princípio".

Material secreto

No início de julho, também havia sido proposta a abertura de ação penal contra João Pedro Corrêa Costa. Sobre ele, o argumento era crimes de prevaricação. Paulo Roberto Costa sugeriu que o material sobre o assunto fosse reclassificado agora como "secreto".

Publicidade

Acredita-se que isso fosse uma investida de fazer com que as relações entre Lula e a Odebrecht não fossem divulgadas.

A Odebrecht já é investigada na Operação Lava Jato. A empreiteira, segundo documentos, patrocinou viagens do ex-presidente para fora do Brasil após ele deixar o cargo. 

Defesa de Lula

Em maio deste ano, quando as primeiras acusações e suposições haviam aparecido na imprensa, o Instituto Lula afirmou que o ex-presidente nunca atuou como consultor ou lobista. Agora, após abertura do inquérito, o Instituto Lula firmou que houve pouco tempo para que o material fosse analisado.  #PT #Corrupção