O delator da Operação #Lava Jato Ricardo Pessoa, dono da empreiteira UTC, afirma que pagou ao ex-ministro e atual senador Edison Lobão ( PMDB - MA ) a quantia de R$ 1 milhão, na época que Lobão comandava a pasta de Minas e Energia, durante o governo Dilma Rousseff.

Conforme divulgado no site G1, a equipe do Jornal Nacional teve acesso à documentos, onde o empreiteiro do grupo das delações premiadas da Lava Jato, declara que pagou propina ao então ministro para que, em troca, ele influenciasse, politicamente, quando da decisão do consórcio responsável pela construção da usina Angra 3. A empreiteira UTC, de Pessoa, fazia parte do consórcio.

Publicidade
Publicidade

As negociações para pagamento do dinheiro, aconteceram em reuniões ocorridas entre maio e julho de 2014. Nessa ocasião, Lobão indicou André Serwi, de quem é muito próximo, para receber, em seu nome.

O advogado do senador, Antonio Carlos de Almeida Castro, também conhecido como Kakay, afirma que Ricardo Pessoa não apresentou provas que justifiquem os depoimentos e que portanto, não há embasamento jurídico ,e que somente após ter acesso aos depoimentos, esclarecerá os fatos.

Não é a primeira vez que o senador Lobão está envolvido com a Polícia Federal. No mês passado, foi divulgado depoimento que ele deu a PF, na qual diz ser tradição, o Palácio do Planalto indicar os nomes dos diretores da Petrobrás, que são, posteriormente, oficializados pelo Conselho de Administração da empresa.

Publicidade

Um desses nomes foi o de Paulo Roberto Costa, ex - diretor de abastecimento da estatal.

Paulo Roberto, também incluído no grupo das delações premiadas, admitiu que autorizava o fechamento de contratos com empreiteiras, com preços superfaturados, em troca de propina para ele e para políticos. Segundo ele, o ex-ministro Lobão pediu e, foi atendido, no valor de R$ 2 milhões para a campanha eleitoral de Roseana Sarney, ao cargo de governadora do Maranhão.

Edison Lobão nega, diz estar indignado e revoltado com a declaração de Paulo Roberto, que considera uma "infâmia". Roseana também negou o fato.

O senador Lobão foi ministro da energia de 2008 a 2010, durante o #Governo Lula e durante todo o primeiro mandato da presidente Dilma. #Dilma Rousseff