Segundo informações da Agência Brasil, parlamentares do Rio de Janeiro vão acionar o Ministério Público Estadual contra a prefeitura municipal, que segundo eles estão impedindo as visitas e fiscalizações das obras que estão sendo executadas no Parque Olímpico  Rio 2016.

Entenda o caso

Os vereadores  Renato Cinco e Babá, junto com o deputado estadual Flávio Serafim, todos do PSOL, foram impedidos por duas vezes de vistoriar as obras no Parque Olímpico.

O Parque Olímpico vai receber as disputas de 16 modalidades olímpicas e 09 paralímpicas. O consórcio Rio Mais, responsável por parte das obras, afirmou que somente a prefeitura pode autorizar a entrada e visita as obras, portanto só permitida a entrada de quem tem a devida permissão.

Publicidade
Publicidade

Nas duas vezes que os parlamentares tentaram visitar o Parque Olímpico eles não apresentaram a permissão concedida pela prefeitura fluminense. 

Segundo o deputado estadual Flávio Serafini, a prefeitura não deixou outra opção a não ser recorrer ao judiciário, que já nesta segunda-feira (20), entrará com uma ação para que os parlamentares possam visitar e fiscalizar as obras. Entre as prioridades de fiscalização está o provável desmatamento das margens  da Lagoa de Jacarepaguá e da possível pressão que os moradores da comunidades Vila do Autódromo que é vizinha do Parque Olímpico vem sofrendo para desocuparem a região.

Segundo o deputado mais de dois terços da comunidade pode ser removida da área, o que eles querem é saber se realmente existe a necessidade da retirada dos moradores desta região e se já há infraestrutura preparada para recebê-los. 

As obras no Parque Olímpico já estão em fase de terraplenagem que está praticamente finalizada e com a pavimentação da via concluída.

Publicidade

A drenagem superficial está sendo executada, porém ainda falta muito para ser concluído.

O consórcio Rio Mais afirma que na construção do Parque Olímpico está previsto um projeto de recuperação ambiental da faixa marginal da Lagoa de Jacarepaguá, reestruturando o ecossistema nos limites do parque.   #Rio2016 #Resenha Esportiva