Nesta quinta-feira (23), o ministro da Defesa do #Governo Dilma Rousseff, Jaques Wagner, saiu em defesa da situação política e econômica do país, duramente criticada pelo periódico britânico "Financial Times", que, por meio de um editorial, chegou a afirmar que o atual panorama brasileiro poderia ser comparado com "um filme de terror sem final".

Wagner fez questão de salientar os resultados obtidos pela linha política adotada em mais de doze anos de governo petista, primeiro com Lula e depois com Dilma, que, nas palavras dele, incluiu mais de 40 milhões de pessoas na classe média do país.

"A linha que vem a conduzir uma nação não pode ser horizontal de forma paralela ao piso.

Publicidade
Publicidade

Ela evidentemente vai ter altos e baixos. Sabemos que já estivemos em momentos melhores, agora há uma situação de dificuldade. Já mostramos como se supera e vamos superar outra vez. Aí, quem sabe, o Financial invente que foi tudo um conto de fadas", disparou o ministro, em entrevista concedida durante visita ao Navio de Pesquisa Hidroceanográfico (NPqHo) Vital de Oliveira, em Niterói, no Rio de Janeiro.

O texto do Financial Times, desenvolvido a partir do título "Recessão e politicagem: a crescente podridão do Brasil", afirmou também que tempos ainda piores poderiam chegar ao país, em uma clara alusão ao risco de impechament que ronda Dilma Rousseff. Incomodado, o ministro fez questão de relembrar que, historicamente, o jornal britânico não "olha o Brasil com bons olhos". 

"Todos sabem que esse jornal nunca teve a capacidade de nos olhar com bons olhos.

Publicidade

A adjetivação é deles e, sendo deles, prefiro que guardem apenas para eles. Quem vai tratar de #Impeachment é a Câmara dos Deputados, isso se assim optarem. Não vejo isso em nosso horizonte. Não vejo massa crítica alguma para isso", disse Wagner, antes de garantir que não tinha informações sobre um possível encontro entre os ex-presidentes Lula e Fernando Henrique Cardoso - que chegou a ser ventilado pela imprensa no final da tarde desta quinta-feira. #Crise