A CPI do BNDES nem bem foi criada na última sexta-feira, 17, pela Câmara dos Deputados e já começou uma disputa intensa entre os partidos para obter os cargos de presidente e relator da comissão. Nesse sentido, o PMDB, partido do presidente da Câmara Eduardo Cunha, já saiu na frente e negocia com a oposição a divisão de tais cargos.

O objetivo da CPI vai ser o de investigar os empréstimos realizados pelo banco público nos últimos 12 anos, a partir do primeiro ano do primeiro mandato do ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva.

O anúncio da CPI foi feito por Eduardo Cunha, pouco tempo depois do mesmo ter anunciado também o rompimento do seu partido com o PT, o que acirrou, ainda mais, os ânimos entre os partidos.

Publicidade
Publicidade

No entanto, o PMDB divulgou em nota, horas depois, que a decisão de rompimento é pessoal de Cunha, e não representa a decisão oficial da sigla, que segue, pelo menos por enquanto, aliada ao governo da presidente Dilma Rousseff. O posicionamento antigoverno de Eduardo Cunha tem sido visto por especialistas como uma disputa ideológica egocêntrica e de revanchismo político.

O deputado peemedebista teve seu nome citado pelo delator Júlio Camargo em depoimento para a Operação Lava Jato, acusado de cobrar propina de cinco milhões de dólares em um sistema de #Corrupção da Petrobrás. Cunha reagiu imediatamente, acusando o governo de tentar enfraquecê-lo na Câmara, declarando "guerra" quase que instantaneamente ao partido da presidente Dilma. Depois do caso, inclusive, alguns deputados já pediram a retirada de Eduardo Cunha da presidência da Câmara.

Publicidade

O PSDB, principal opositor ao Governo Federal, também já entrou na disputa pela presidência ou relatoria da comissão da CPI do BNDES. Os tucanos já indicaram dois membros do partido para ocupar os cargos, Miguel Haddad, de São Paulo, e Betinho Gomes, de Pernambuco. Mesmo estando em recesso, a definição dos nomes deve ocupar a pauta de discussão na Câmara dos Deputados ainda nesta segunda-feira, 20, e a previsão de início das investigações é para o mês de agosto.