Um caso polêmico ficou em evidência nesta quarta-feira, 29, após uma reportagem do jornal Folha de São Paulo. Em reportagem de Eduardo Geraque, a publicação expõe a venda de um terreno público na cidade de Barueri, localizada na grande São Paulo. Mesmo com uma negativa da procuradoria do município, o apresentador da TV Record, Rodrigo Faro, acabou beneficiado com um projeto de lei feito exclusivamente para ele. Isso porque um terreno municipal, localizado perto de um condomínio onde o comunicador mora com a família, deve ser liberado para Faro. A área total impressiona, ultrapassando 800 metros quadrados. 

O projeto causou estranheza da cidade e dividiu opiniões.

Publicidade
Publicidade

Nas redes sociais, muita gente criticou Rodrigo Faro. Um deles foi o comerciante D.H., que usou o Facebook para desabafar. "O cidadão normal só é prejudicado, agora o Rodrigo Faro só porque é famoso ganhou essa ajudinha nada legal. Isso é um absurdo, que os eleitores fiquem atentos no pleito do ano que vem", publicou D.H. O projeto de lei seguiu para as mãos do prefeito Gilberto Macedo Gil Arantes, do Democratas. Ele sancionou a lei, que ainda precisou ir para a tramitação, mesmo a contragosto da procuradoria de Barueri.

O jornal Folha de São Paulo também teve acesso a um documento datado de 22 de maio de 2014. A secretaria de negócios jurídicos da cidade chegou a ratificar o parecer, confirmando que seria inviável a venda do tal terreno, que estaria também em uma área destinada ao lazer dos cidadão da região.

Publicidade

No local, apenas poderiam ser feitos projetos como praças e parques. Uma legislação municipal ainda garante que todos os condomínios construídos precisam destinar pelo menos 40% de sua área total para o uso público. Essa lei também não deve ser seguida para Rodrigo Faro.

A compra ainda não foi fechada pelo apresentador da Record. A assessoria de Rodrigo Faro e também a prefeitura de Barueri garantem que caso realmente seja efetivada a venda, ela não será ilegal. Em entrevista a Folha, Faro disse que estudou a legislação do município antes de fazer o pedido. #Famosos #Televisão #Governo