Em relação ao texto original do relator, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), 98 propostas de adequações ou mudanças foram apresentadas por deputados federais para a nova tramitação do projeto de #Reforma política, que voltou a ser votado na Câmara nesta quinta-feira (9). Fim da doação de empresas, limite de gastos de campanha e teto para doação de pessoas jurídicas estão entre as pautas defendidas pelo texto.

Segundo o presidente da Câmara, #Eduardo Cunha (PMDB-RJ), a votação só deverá ser concluída na próxima terça-feira (14), em decorrência do alto número de emendas apresentadas. Originalmente, a discussão do projeto iniciou nesta quarta-feira (8), mas os parlamentares solicitaram mais tempo para estudar a fundo o texto e assim se posicionarem com mais clareza, de modo que a votação ficou para quinta.

Publicidade
Publicidade

"Caso a gente não termine o que se precisa nesta quinta-feira, vamos encerrar na próxima terça-feira. Não há a menor chance de optarmos por adiar. Para que se conclua tudo, dependeremos do número de emendas apresentadas e destaque em plenário. Vamos até às 19h", explicou o peemedebista Cunha.

Fim do cinema

Além das pautas como a limitação de gastos durante a campanha eleitoral e um teto estabelecido para doações de pessoas jurídicas, o uso da chamada "publicidade cinematográfica" também está em debate na votação de hoje entre os parlamentares.

Neste sentido, a proposta defende que seja proibido para qualquer partido político e candidato, independente do pleito disputado, que se utilize recursos artísticos e imagens de pessoas de conhecimento público. Conforme indica o texto, apenas os candidatos e seus apoiadores estarão aptos a participar do programa eleitoral, mas só poderão participar em 20% do tempo total disposto a cada programa.

Publicidade

Desenhos animados, efeitos especiais, montagens, gráficos computadorizados e trucagens não poderão ser utilizados de acordo com o novo projeto. Estes recursos só seriam permitidos em aberturas dos programas e encerramentos, ou em breves vinhetas.