O MPF (Ministério Público Federal) apresentará ainda hoje (19/08) uma denúncia de #Corrupção passiva e lavagem de dinheiro contra o Presidente da Câmara dos Deputados. #Eduardo Cunha, que é do PMDB do Rio de Janeiro, foi citado na delação do empresário Júlio Camargo na Operação Lava-Jato. De acordo com o empresário, Cunha recebeu cinco milhões de dólares como propina para facilitar acordos e contratos na Petrobras.

O empresário que acusa Eduardo Cunha era consultor do Grupo Toyo Setal e fez o pagamento para que Cunha facilitasse um contrato de aluguel de navios para a Petrobras. O contrato da petrolífera brasileira seria de mais de 1 bilhão de dólares e, além de Cunha, outros políticos teriam recebido propinas que ultrapassam os 40 milhões de dólares.

Publicidade
Publicidade

Em reportagem do Jornal O Globo, o nome do Senador da República e presidente do Partido Progressista (PP) Ciro Nogueira também aparece e estaria em uma lista que será entregue ao STF (Supremo Tribunal Federal) em Brasília/DF.

Condenado a 14 anos, o empresário Júlio Camargo aceitou participar do acordo de delação premiada e teve pena diminuída. Dessa forma, Camargo não cumprirá pena em regime fechado, mas para obter essa facilidade teve que entregar os participantes do esquema de corrupção. Desde março que Eduardo Cunha vinha sendo investigado, logo após o depoimento de Júlio na sede da Polícia Federal em Curitiba/PR, e após meses de investigação e trabalho da equipe do Procurador Geral da República Rodrigo Janot, finalmente a conclusão aponta para o envolvimento de Cunha em mais um caso de corrupção.

Publicidade

Operação Lava-Jato

O ex-presidente Lula também deve explicações para a justiça. De acordo com um relatório do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras), a empresa Lils teria recebido mais de R$ 10 milhões de empreiteiras envolvidas na Operação Lava-Jato. A empresa citada, que tem as iniciais do nome do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva, era responsável por administrar as palestras de Lula. O relatório apontou para uma incongruência entre a movimentação financeira e o faturamento da Lils. Para ler a notícia completa clique aqui.

Crise

Para a Presidente Dilma Rousseff a Operação Lava-Jato já é responsável por 1% de queda no PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil em 2015. Para ler a notícia completa clique aqui. #Lava Jato