#Dilma Rousseff reuniu-se neste domingo (9), no Palácio da Alvorada, com alguns ministros mais próximos a ela para realizar uma reunião ministerial. O encontro começou às 19h30 e durou aproximadamente 3 horas.

Ao todo, 13 ministros participaram da reunião: José Eduardo Cardozo (Justiça), Aloizio Mercadante (Casa Civil), Joaquim Levy (Fazenda), Eliseu Padilha (Aviação Civil), Gilberto Kassab (Cidades), Jaques Wagner (Defesa), Nelson Barbosa (Planejamento), Ricardo Berzoini (Comunicações), Antônio Carlos Rodrigues (Transportes), Aldo Rebelo (Ciência e Tecnologia), Eduardo Braga (Minas e Energia), Miguel Rossetto (Secretaria-Geral da Presidência) e Edinho Silva (Comunicação Social).

Publicidade
Publicidade

Além dos listados acima, estavam presentes na reunião o vice-presidente da República e articulador político do #Governo no congresso, Michel Temer, o deputado José Guimarães, líder do governo na Câmara, e o senador José Pimentel, líder do governo no Senado.

Após o encontro, o ministro da Comunicação Social, Edinho Silva, informou que a presidente Dilma Rousseff irá se reunir ao longo da semana com líderes dos partidos da base aliada. Ele afirmou ainda que a presidente irá encontrar-se inclusive com os líderes do PDT e do PTB, que deixaram a base do governo durante a semana passada. 

De acordo com o ministro, a estratégia de chamar os líderes aliados tem como objetivo recompor a base governista no Congresso e evitar mais votações desfavoráveis na Câmara e no Senado. Edinho reconheceu ainda que o governo enfrenta dificuldades com os integrantes da base, mas disse que a presidente está confiante em reverter o cenário desfavorável dialogando com os partidos.

Publicidade

O ENCONTRO

A reunião, que inicialmente estava marcada para a próxima segunda-feira (10), foi antecipada para o domingo devido a uma viagem que a presidente fará ao Maranhão amanhã. Dilma inaugurará algumas habitações do programa Minha Casa Minha Vida na capital maranhense.

Foi discutido durante o encontro a relação tensa com o Congresso, especialmente na Câmara, onde Dilma sofreu uma derrota na última semana e viu aliados como o PDT e o PTB se afastarem. O tema principal da discussão foi o cenário político e as alternativas para a governabilidade na Câmara e no Senado.

O governo luta para reunificar a base aliada, que se pulverizou e não é mais garantia para aprovação de matérias nas duas casas legislativas. #Reforma política