A Rede Globo de Televisão surpreendeu os telespectadores quando por volta das 11h05 interrompeu a 'Corrida do Milhão' da Stock Car para mostrar os protestos que acontecem em todo o país contra a presidente da república Dilma Rousseff. Alex Escobar pediu passagem para mostrar o que acontecia no Brasil. Imagens do Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília e de outras cidades foram exibidas. Milhares de pessoas foram vestidas de verde e amarelo para as ruas. Com faixas e bandeiras, os manifestantes pedem o impeachment de Dilma Rousseff.

Aparentemente, os protestos deste domingo estão menores do que os anteriores. Esse movimento já era esperado, já que Dilma mostra mais diálogo com diversas áreas e também porque os manifestantes começam a ficar cansados de reclamar e o principal objetivo, o impeachment, não ser alcançado.

Publicidade
Publicidade

Na próxima quarta-feira, 19, outra #Manifestação está marcada. Dessa vez, a favor de #Dilma Rousseff. Esse protesto está sendo organizado pelo Partido dos Trabalhadores e pela Central Única dos Trabalhadores.

Em recente entrevista ao SBT, a presidente da república disse que não renunciaria à presidência. Ela argumentou que o país sempre viveu um clima de golpismo, mas que não acredita que algum golpe será capaz de derrubá-la. Também na entrevista ao jornalista Kennedy Alencar, a presidente disse que não falaria sobre um possível impeachment, já que não pode argumentar sobre coisas que não aconteceram. O encontro de Dilma com a equipe do SBT repercutiu em toda a imprensa. Críticos e a oposição creditam como tarde demais esse tipo de postura de postura.

No início de agosto, uma pesquisa feita pelo Datafolha indicou que Dilma Rousseff tem os maiores índices de rejeição da história.

Publicidade

De acordo com o Instituto, 71% dos eleitores consideram o governo do PT como ruim ou péssimo. Apenas 8% responderam que está tudo bom ou ótimo. A presidente disse que está atenta às críticas e que governa para quem votou nela e também para àqueles que não deram ou não dão esse voto de confiança.