Na última quarta-feira a decisão do Supremo Tribunal Federal sobre a descriminalização do porte de drogas para uso pessoal movimentou as redes sociais. Muitos artistas e políticos se pronunciaram sobre o tema.

A sessão teve início na última quarta, mas foi interrompida antes do voto do ministro Gilmar Mendes, relator do caso. A votação foi adiada para esta quinta, 20.

Gregório Duduvier publicou em sua conta no instagram uma campanha colaborativa de apoio à descriminalização com as hashtags #saidoarmario, #abreagaveta, #esperandoSTF.

O ator Caio Blat também se manifestou no instagram. Ele publicou a foto de um cartaz que dizia "Usar não é crime, plantar também não".

Publicidade
Publicidade

Os escritores Antônio Prata e Mário Prata também se manifestaram a favor da descriminalização.

A votação

Os ministros analisam a inconstitucionalidade do artigo 28 da Lei 11.343 de 2006, que define como crime o fato de adquirir, guardar ou portar drogas para consumo pessoal e a pena varia até cinco meses.

O que está sendo analisado é um recurso que chegou ao Supremo em 2011 e servirá de base para as próximas decisões de casos semelhantes em todos os tribunais do Brasil.

A argumentação apresentada pela defensoria é que o artigo 28 da lei sobre drogas viola o princípio da intimidade e da vida privada das pessoas, portanto entende-se que é inconstitucional.

A votação se iniciará nesta quinta-feira, às 14h e começará com a leitura do relatório do processo. Depois, entidades favoráveis e contrárias à descriminalização deverão se manifestar como o Movimento Viva Rio, o Instituto Sou da Paz e a Associação dos Delegados de Polícia do Brasil (Adepol).

Publicidade

Logo após discursar seus argumentos, o ministro Gilmar Mendes irá apresentar o seu voto e em seguida os demais ministros também votarão.

No entanto, o julgamento poderá ser adiado novamente se um dos ministros achar necessário ter mais tempo para analisar o processo.

Vale lembrar que esta votação não trata apenas de drogas menos nocivas como a maconha, mas sim da liberação de toda e qualquer droga. #Famosos #Governo #Reforma política