Nesse momento, cerca de cinco mil pessoas se encontram no Farol da Barra protestando pelo impeachment de Dilma Rouseff. O início da #Manifestação acabou sendo adiado devido alguns equívocos sobre o local onde os manifestantes deviam se encontrar, que no caso era o Porto da Barra.

Devido a esse imprevisto, muitas pessoas que tinham interesse em participar do evento acabaram se dispersando e desistindo, pois estavam desde as 9 horas da manhã aguardando entre o Farol e o Porto da Barra. A mudança de local ocorreu devido solicitação da Polícia Militar do Estado da Bahia, por conta de algumas obras públicas em direção ao bairro de Ondina, do qual não era possível haver grande acúmulo de pessoas no local.

Publicidade
Publicidade

Milhares de pessoas de todas as idades (crianças, jovens, adultos e idosos) carregam cartazes, bandeiras e faixas pedindo o fim da corrupção e o impeachment da presidente petista. Mais de 300 policiais militares acompanham o protesto nesse momento, mas não precisaram realizar nenhum ato de repressão, pois todos do grupo estão protestando de forma pacífica e não houve nenhuma ocorrência de dano, brigas ou depredações, assim como os protestos anteriores anti #Governo realizados na cidade.

Salvador é apenas um dos 270 locais onde ocorrem manifestações pedindo o Impeachment de Dilma Rousseff. Todas as vinte e sete capitais brasileiras estão realizando atos anti governo e mais de duzentas cidades em todo o país estão organizadas em atos do mesmo tipo. Em Brasília/DF, mais de 25 mil pessoas protestaram pacificamente em frente ao Congresso Nacional.

Publicidade

Para quem se encontra em Salvador/BA e vai participar da manifestação ou simplesmente precisa passar pelo local, vale salientar que o trânsito sofreu algumas mudanças. O tráfego de veículos foi desviado, pois parte da Ladeira da Barra está tomada por manifestantes. Vide sinalização local divulgada pela Superintendência de Trânsito de salvador – TRANSALVADOR.

Até o momento, nenhuma fonte ligada ao governo comentou os protestos, que já tomaram a programação da TV aberta, bem como canais de notícias da TV a cabo. #Dilma Rousseff